Templo da igreja gay no Rio de Janeiro. (Foto divulgação)
Templo da igreja gay no Rio de Janeiro. (Foto divulgação)

Com cultos às 19h nos domingos, será aberta em São Paulo a primeira igreja gay na cidade. O templo será inaugurado neste final de semana. A Igreja Cristã Contemporânea está localizada na zona leste paulista, com uma área de 700 metros quadrados. Fundada em 2006, a igreja já possui templos nos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais.

 

 

A inauguração do templo está marcada para o próximo sábado, 27 de abril, mas um primeiro culto já foi realizado no inicio do mês. O templo de São Paulo está localizado no bairro Tatuapé. Com o slogan “Levando o amor de Deus a todos, sem preconceitos”, a igreja é conhecida por defender a causa homossexual.

 

 

Além de eventos como balada gospel – onde bebidas alcoólicas não são permitidas -, serão promovidos grupos de apoio para adoção. “A gente apoia a questão da família, de adoção. Eu e o meu companheiro temos dois filhos, um de nove e um de dez anos”, disse Fábio Inácio de Souza, um dos fundadores e pastores, para a Folha de São Paulo.

 

 

“A Igreja Cristã Contemporânea não é uma ‘igreja gay’, somos inclusivos (e não ‘exclusivos’), fato que nos impulsiona a pregar o Evangelho a todas as pessoas, sem preconceitos. Inegável, entretanto, um real comprometimento no acolhimento de homoafetivos, já que foram marginalizados e condenados a uma vida de opressão e distanciamento dos planos e propósitos do Senhor pela própria comunidade cristã”, informa o site sobre a igreja.

 

 

Atualmente, a Igreja Contemporânea tem 1.800 membros em todo Brasil. São seis templos no Rio de Janeiro e um em Minas Gerais.

 

 

A Igreja Cristã Contemporânea foi fundada pelo pastor Marcos Gladstone em 2006, no Rio de Janeiro. Ele é casado desde 2009 com o pastor Fábio Inácio de Souza e segundo o site da igreja eles se identificam como o primeiro casal de “pastores evangélicos a realizarem um enlace matrimonial homoafetivo no país”.

 

 

“O pastor Marcos teve um encontro com Deus no alto de uma colina onde o Espírito Santo lhe revelou que a sua orientação sexual era algo que jamais poderia fugir, já que tinha sido o próprio Deus que o havia lhe constituído para ser daquela forma”, conta o site sobre a história de seu fundador.

 

 

“Como nunca antes no país, sem medo de mostrar a face e dizer o que eram, o pastor Marcos acompanhado do seu companheiro, o pastor Fábio, enfrentaram os algozes (Gigantes Golias) da homofobia evangélica, pastores, igrejas, parlamentares da bancada evangélica”, complementa o texto sobre a história da Igreja Cristã Contemporânea.

 

 

A igreja é adepta da Teologia Inclusiva que não condena o homossexualismo como pecado e “afirmando que o praticante da homossexualidade será salvo mesmo sem deixar esse pecado”, segundo já criticou em artigo o pastor Ciro Zibordi.

 

 

Em São Paulo, também há a Comunidade Cidade de Refúgio, liderada por um casal de pastoras lésbicas.

 

 

(Giana Guterrs, via Christian Post)

Anúncios