barbosa

Durante o midiático julgamento do chamado “mensalão do PT”, o ministro Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), virou o novo herói dos falsos moralistas – que lembram os golpistas da velha UDN. Nas vésperas das eleições municipais, por motivos óbvios, ele foi a principal estrela da TV Globo. Também ganhou uma capa bajuladora da revista Veja. Vários “calunistas” da velha mídia chegaram a lançar seu nome para a disputa presidencial em 2014. Só que o mundo dá voltas e, aos poucos, o Batman – como foi apelidado por setores embasbacados da imprensa – vai tirando a máscara.

Neste sábado, os jornalistas Rubens Valente e Andreza Matais, da Folha, revelaram que “o STF gastará R$ 90 mil para reformar, com material de ‘primeira qualidade, os quatro banheiros do apartamento funcional que o presidente da corte, Joaquim Barbosa, ocupará a partir de julho. O presidente do STF decidiu mudar do apartamento funcional que já ocupa na Asa Sul, em Brasília, para um mais amplo, de 523 metros quadrados, na mesma região. A futura residência do ministro, com cinco quartos, quatro salas, biblioteca e adega, era ocupada até o final do ano passado pelo ministro Ayres Britto, que se aposentou do STF em novembro”.

Ainda segundo a reportagem, a obra prevê a aquisição de 23 peças em mármore e granito por R$ 15,5 mil. Um terço desse valor irá para uma prateleira e uma bancada. Assento e tampo dos quatro vasos sanitários custarão R$ 396 cada”. A própria Folha tucana, que sempre blindou o ministro, estranhou a luxuosa reforma do banheiro.

“Na presidência do STF e do CNJ, Barbosa adota um rigoroso discurso de contenção de despesas do Judiciário. Na semana passada, envolveu-se em polêmica com entidades de juízes, ao criticar gastos desnecessários com a criação de Tribunais Regionais Federais”, ironiza o artigo.

(Altamiro Borges, Portal Vermelho)

Anúncios