FOTO ILUSTRATIVA
FOTO ILUSTRATIVA

Bahia 247

Parece mesmo inacreditável se levando em conta a discrepância dos números, pois além de a Bahia ser muito maior do que Pernambuco em extensão territorial, o ministro responsável pela liberação dos recursos para prevenção de risco e desastres por causa da chuva é Fernando Bezerra, da Integração Nacional, que é correligionário e conterrâneo do governador Eduardo Campos, possível adversário da presidente Dilma Rousseff em 2014.

Outro ponto interessante ainda com viés político é que o governador da Bahia é Jaques Wagner, amigo da presidente Dilma e petista considerado de prestígio na cúpula do partido. Enfim.

Denúncia e indignação partem do líder da minoria na Câmara Federal, deputado Antônio Imbassahy (PSDB). O tucano se disse revoltado e prometeu iniciar nesta semana uma mobilização na capital federal para tentar ampliar o volume de recursos previstos no Orçamento da União destinados a prevenção de risco e desastres neste ano para a Bahia.

Ele alerta que o Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi), instrumento utilizado para registro, acompanhamento e controle da execução orçamentária, financeira e patrimonial do governo federal, prevê “apenas” R$ 100 mil para o estado, enquanto, Pernambuco, por exemplo, deverá receber mais de R$ 91 milhões.

Imbassahy afirma ainda que em 2012 o governo federal liberou para o estado pernambucano R$ 77 milhões, enquanto a Bahia não recebeu um único centavo.

“Isso é um total e absoluto desrespeito para com o nosso estado, que é, inclusive, governado pelo PT. Destinar R$ 100 mil é uma brincadeira, uma falta de atenção com vidas humanas, sinal claro de descaso e inépcia do governo da Bahia”.

(Bahia 247)

Anúncios