cafe

A cafeína consumida em altas quantidades é tão nociva quanto o álcool e deveria até mesmo ser taxada e regulamentada por lei, segundo o médico Jack James em entrevista ao jornal britânico Daily Mail.

De acordo com o especialista, crianças principalmente, deveriam passar longe da substância presente no café e em refrigerantes, por exemplo. Ela estaria provocando mortes precoces e seu perigo é inquestionável.

James, que é editor de uma pesquisa sobre cafeína, e líder do departamento de psicologia da universidade Reykjavik, na Islândia, se diz contra a adição do estimulante a bebidas energéticas, alcoólicas e em medicamentos.

Por conta disso, pessoas estão cada vez mais consumindo o estimulante, que além de tudo pode causar dependência. Estudos já comprovaram os malefícios da cafeína para saúde e o comportamento contemporâneo.

Alguns países na Europa e Escandinávia já atentaram para o problema e começaram a impor, mesmo que timidamente, restrições de vendas e regulamentações. No entanto, nas áreas mais populosas como Reino Unido e Estados Unidos, o assunto nem mesmo é repensado.

O especialista chega a correlacionar o fato com estudos antigos que mostram que crianças viciadas em cafeína possuem uma maior tendência a serem dependentes de drogas e álcool no futuro.

Redação O POVO Online

Anúncios