tiririca

O humorista e deputado federal  Tiririca (PR-SP) foi destaque em matéria do jornal inglês Financial Times, esta semana. Everaldo Silva, o Tiririca, conta que ainda é alvo do assédio dos fãs que o conhecem dos tempos da televisão e o procuram na Câmara para fazer fotos. Ele falou sobre a sua decepção com a política e comentou as origens simples como palhaço no interior do Ceará.

Tiririca revelou que, em média, 150 pessoas procuram diariamente seu gabinete em Brasília, são na maioria fãs querendo falar com o palhaço e não com o deputado. “Há dias em que temos que chamar o segurança para nos ajudar a sair do escritório”, conta. O Financial Times avalia que a carreira política instantânea de Tiririca diz muito sobre a disfuncionalidade da política no Brasil, e compara a eleição dele com a onda de protestos que quase elegeu o blogueiro e humorista italiano Beppe Grillo. O jornal destaca que o palhaço não é a única celebridade na Casa Legislativa e cita Romário e Popó.

Vote em mim que eu te conto

“Você não sabe o que faz um deputado federal? Pois vote em mim que eu te conto”. O mote de campanha usado por Tiririca parece ter encontrado uma resposta “Você passa dias inteiros aqui sem fazer nada, apenas esperando para votar em alguma coisa enquanto as pessoas discutem e argumentam”, diz ele. “O que faz um deputado federal faz? Ele trabalha muito e produz pouco. Essa é a realidade “.

“Quando eu estava fora, tinha a noção de que chegaria aqui e ia explodir em ação, fazer toneladas de coisas, mas não é assim que funciona”, releva. Tiririca contou que foi orientado pela cúpula do PR a votar sempre alinhado com o governo, mas disse que vota “para o povo” e conta que durante a votação do novo código florestal, no ano passado, ele votou contra o governo, porque ele acreditava que a lei prejudicaria pequenos produtores.

Da piada à referência

Ele afirma que até o momento ninguém tentou suborná-lo, mas diz que a corrupção é uma realidade da instituição. O parlamentar considera que sua maior conquista foi a de defender os direitos dos artistas de circo em um projeto de lei sobre a cultura popular. O humorista passou da piada à referência e ganhou respeito como um dos nove congressistas, entre os 513, que nunca perdeu uma sessão com votação de matéria. Tiririca confidenciou que ele planeja tentar a reeleição.

Novo CD

“Direto de Brasília”, esse é o título do novo álbum de Tiririca. O CD tem 13 músicas de composição própria, entre elas o hit “Estou no Poder”, que fala da chegada dele na Câmara. Na capa do disco, o cantor está dentro de uma Brasília amarela.

(Arimatéia Filho, Jangadeiro Online)

Anúncios