Artistas e amigos comentaram nesta terça-feira (25) a morte de Dona Canô, mãe de Caetano Veloso e Maria Bethânia. Ela tinha 105 anos e estava em casa, na cidade de Santo Amaro da Purificação, na Bahia. Claudionor Viana Teles Veloso morreu depois de passar a noite de Natal com os filhos.

Foi justamente à imagem de Dona Canô como mãe que recorreu Gloria Perez, uma das primeiras a comentar a notícia. A autora de “Salve Jorge” postou em seu Twitter: “um pouco mãe de todos nós”. Dona Canô teve oito filhos, entre eles Caetano e Bethânia. Em outubro de 2011, perdeu a filha adotiva Eunice Veloso, aos 83 anos, que morreu com insuficiência respiratória.

Veja abaixo a repercussão da morte de Dona Canô:

Daniela Mercury, cantora, no Twitter: 
“A música que canto pra D.Canô é de autoria de Neguinho do samba, eles são luz e samba. Samba de roda da vida que volta ao começo. D.Canô: Sol do recôncavo, mulher daquelas que exuberam, que iluminam, que se comprometem,que amam intensamente e inspiram…”.

Gloria Perez, autora de novelas, no Twitter: 
“Dona Canô, um pouco māe de todos nós”.

Jair Oliveira, cantor, no Twitter:
“Descanse em paz, Dona Canô”.

Jaques Wagner, Governador da Bahia, em nota:
“Em meu nome e de todos os baianos, presto solidariedade à família desta grande mulher, que representou o que a Bahia tem de melhor, um símbolo de força, doçura e coragem”.

Jorge Portugal, professor e apresentador baiano, ao G1 em Santo Amaro:
“Era minha comadre. Não tem o que falar agora. Na última vez em que estive com ela, na sexta-feira, ela falou: ‘Estou indo para o céu'”.

Luciano Huck, apresentador, no Twitter:
“Queria deixa aqui meu carinho a todas as gerações da família Veloso. E minha admiração pelos 105 anos de lucidez e sabedoria de Dona Canô”.

Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente, e Marisa Letícia, ex-primeira-dama,  em nota:
“Dona Canô foi um exemplo de mulher, de mãe e uma referência de sabedoria e generosidade para sua família, para Santo Amaro da Purificação, para a Bahia e  para o Brasil. Para nós foi também uma grande amiga, da qual sempre lembraremos com muito carinho. Nesse dia de Natal marcado pela tristeza de sua partida, estendemos nossa solidariedade a seus familiares e amigos”.

Márcio Victor, vocalista do grupo Psirico, no Twitter:
“Um Exemplo de Vida e Dignidade. Mãe da Bahia. Eternamente vai estar em meu coração. Sua Força, sua Garra, sua Alegria e sua Humildade! Dona Canô era uma amiga. Uma pessoa forte com palavras sempre de força e de amor. Eternamente vou lembrar de seus conselhos de seu amor”.

Marta Suplicy, ministra da Cultura, em nota:
“Cercada de amor e religiosidade, dona Canô simbolizou a família e a fé inquebrantável. Da sua Santo Amaro da Purificação, representou a simplicidade e grandeza de espírito do povo baiano. Bethânia e Caetano são hoje a síntese da força desta grande mulher. Para toda família Veloso e brasileiros, uma perda sentida”.

Paula Lavigne, produtora, no Twitter:
“Até na hr de morrer do D. Canô faz bonito. Morreu como Charlie Chaplin no dia de Natal! Q linda estória”.

Regina Casé, apresentadora e atriz, no Instagram:
“Amor e profunda Gratidão… Só Nossa Senhora sabe tudo que aprendi com ela…”.

Thalita Rebouças, escritora, no Twitter:
“”Ser feliz é para quem tem coragem”, Dona Canô. Concordo. Descanse em Paz…”.

Virgínia Monteiro, coordenadora do Teatro Dona Canô, ao G1:
“Nós estamos de luto. Era a nossa matriarca. Ela soube preparar a gente para a morte dela. Começou a ter uma vida mais isolada, com seus livros, falando pouco. O desligamento foi sendo feito dessa maneira para que a gente não sentisse tanto quando ela morresse”.

(G1)

Anúncios