Um levantamento do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece) aponta que Fortaleza vive com um elevado número de pessoas na extrema pobreza. Dos 184 municípios do Ceará, a Capital apresenta o maior número de pessoas nessa situação, com 133,9 mil. E o Conjunto Palmeiras é o bairro com mais gente na pobreza extrema: 6.277 pessoas.

Levantamento verificou que Fortaleza apresenta 133,9 mil pessoas na extrema pobreza. Foto: Daniel Roman

Entende-se por extrema pobreza uma renda familiar mensal inferior a R$ 70,00 “per capita”. De acordo com a pesquisa do Ipece, em seguida vêm Jangurussu, com 5.511 pessoas; Granja Lisboa, com 4.949 pessoas; Barra do Ceará, com 4.808 pessoas e Mondubim, com 4.521 pessoas em extrema pobreza.

O levantamento verificou que Fortaleza apresenta 133,9 mil pessoas na extrema pobreza, correspondendo a 5,5% da população, a menor proporção entre os municípios cearenses. Entretanto, do total de extremamente pobres no Ceará, cerca de 1,5 milhão de pessoas, 8,9% vivem em Fortaleza.

Menor número

O Ipece apontou que conforme dados preliminares do Censo 2010, o menor número de pessoas nessa situação foi encontrado nos bairros Gentilândia (18), Praia de Iracema (19), Cidade 2000 (34), Guararapes (48) e Parque Araxá (53).

Por proporção

Em termos de proporção de pessoas na extrema pobreza, a pesquisa verificou que o bairro Manuel Dias Branco foi o que apresentou o maior percentual. De acordo com Flávio Ataliba, diretor geral do IPECE, o bairro apresentou 26,88% de sua população nessa condição, embora ocupe o penúltimo lugar em termos de população absoluta dentre os bairros.

Em seguida, se evidencia o Conjunto Palmeiras, com 17,15% da população na extrema pobreza. Entretanto, em números absolutos, é o primeiro com pessoas mais pobres. Depois estão: Parque Presidente Vargas, com 15,66%; Siqueira, com 11,88%; e Jangurussu, com 10,92%.

Menor percentual

Em outro extremo, os bairros que apresentaram os menores percentuais nessa condição foram a Cidade 2000, com 0,41%; Dionísio Torres, com 0,43%; Gentilândia, com 0,45%; Joaquim Távora, com 0,53%; e Praia de Iracema, com 0,61%.

População por bairros

Em 2010, a capital cearense apresentou cinco bairros mais populosos. Foram eles: Mondubim, com 76.044 pessoas; Barra do Ceará, com 72.423 pessoas; Vila Velha, com 61.617 pessoas; Granja Lisboa, com 52.042 pessoas; e Passaré, com 50.940 pessoas. Por outro lado, detinham os cinco menores contingentes populacionais os bairros Pedras, com 1.342 pessoas; Manuel Dias Branco, com 1.447 pessoas; Sabiaguaba, com 2.117 pessoas; Praia de Iracema, com 3.130 pessoas; e De Lourdes, com 3.370 pessoas.

A pesquisa Perfil Municipal de Fortaleza: Tema VIII: O Mapa da Extrema Pobreza foi realizada com base nos dados do Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e estatística (IBGE).

(Diário do Nordeste Online)