Principal nome do PSDB para 2014, tucano está quase isolado em Belo Horizonte

Dados como vitoriosos em MG, Aécio e PSDB tiveram agora presença reduzida em cidades relevantes

Estatísticas do primeiro turno das eleições municipais de 7.out.2012 mostram que foi fraco o desempenho do senador Aécio Neves (PSDB-MG) e do seu partido em solo mineiro.

Em 2008, o PSDB e seus aliados venceram as disputas pelas prefeituras de 4 das 10 maiores cidades de Minas Gerais. Agora, aecistas levaram só a capital do Estado e Betim.

Além disso, informa Fabiano Angélico em artigo especial para o Blog, aecistas e PSDB estão fora das disputas de 2º turno em Minas Gerais. Eis a análise:

Tido como grande vitorioso, Aécio Neves perdeu força nas maiores cidades mineiras

Por Fabiano Angélico, pesquisador da FGV-SP

Logo após a divulgação dos resultados das eleições de domingo passado, comentaristas apontaram o senador Aécio Neves (PSDB), ex-governador de Minas Gerais, como um dos grandes vitoriosos.

É verdade que Aécio conseguiu reeleger seu candidato em Belo Horizonte sem a necessidade de segundo turno e contra um ex-ministro de Lula, Patrus Ananias (PT), que teve apoio de Dilma Rousseff. Mas a leitura de que houve um grande triunfo de Aécio Neves parece ter sido apressada.

Em entrevista à Folha publicada na segunda-feira, o cientista político Marcos Nobre já amenizava a vitória do neto de Tancredo: Aécio está acuado em Minas, disse o professor.

Os dados, porém, permitem uma leitura ainda mais desalentadora ao líder do PSDB de Minas: Aécio está acuado em Belo Horizonte.

Das 10 maiores cidades mineiras, que concentram 30% da população e 45% do PIB do estado apenas a capital mineira e Betim, cidade da região metropolitana, estarão no grupo aecista a partir de 2013. E nem mesmo será preciso esperar o 2º turno em Minas para se dimensionar o poder do PSDB e de seus aliados nas maiores cidades do estado: os tucanos e seus aliados estão fora das quatro disputas que ocorrerão no final deste mês.

A comparação do resultado de 20012 com a voz das urnas em 2008 e 2004 demonstra a redução da presença do aecismo nas dez maiores cidades mineiras.

A partir de 2013, os aecistas governarão 2,7 milhões de pessoas, novamente considerando-se as dez maiores cidades de Minas; enquanto os não aecistas administrarão cidades que somam uma população de 3,2 milhões, neste grupo.

Eis o quadro das 10 maiores cidades mineiras para as eleições de 2012:

Os dados, portanto, indicam para uma possibilidade de que o aecismo seja contido a partir de 2013 e que partidos de fora da órbita do PSDB  estejam mais bem posicionados para as eleições de 2014 em Minas.

 (Blog do Fernando Rodrigues, Portal Uol)