Band – A Justiça Federal determinou o bloqueio de bens do candidato do PDT à Prefeitura de São Paulo, e presidente licenciado da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva.

Ele é acusado de desviar recursos públicos em convênios firmados entre a Força e o Ministério do Trabalho para a qualificação profissional dos trabalhadores.

A decisão da Justiça, que atendeu a um pedido do Ministério Público, tornou indisponíveis R$ 36 milhões em bens do patrimônio do réu, do Instituto Paulista de Ensino e Cultura e de outras quatro pessoas.

A intenção é garantir, em caso de condenação, o ressarcimento dos supostos prejuízos.

(Brasil 247)