A região Nordeste, e o Ceará, em especial, apresentam um forte crescimento da sua frota de aviões de pequeno e médio porte, que compõem a Aviação Geral do Brasil, o que inclui quaisquer tipos de aviação, menos as que representam voos regulares (linhas aéreas comerciais) ou aeronaves militares.

Dados de 2011, da Associação Brasileira de Aviação Geral (Abag), apontam que a Região possui 1.105 aeronaves, ficando atrás do Sudeste, Centro-Oeste e Sul. “Embora o Nordeste continue em quarto lugar, o seu índice de crescimento está maior que o do Sul, devendo ultrapassá-lo em breve”, afirma Ricardo Nogueira, vice-presidente da Abag. Prova disso é que empresas que negociam aeronaves e serviços para o setor estão sendo atraídas pelo potencial da região.

Números mais recentes (2011) apontam que o Ceará é o segundo Estado do Nordeste com maior número de aeronaves particulares. São 212, o que nos coloca logo atrás da Bahia, primeiro lugar, com 314 aeronaves.

Somente no Catuleve Clube de Aviação Desportiva, em Aquiraz, nos últimos dois anos o crescimento da frota chegou a 40%.

Ricardo Teixeira, presidente do clube, diz que este incremento foi motivado pela estabilidade econômica do País, pelo dólar desvalorizado, pela recuperação dos aeródromos no Estado e pelas obras de melhoria que foram feitas no Clube. “A pista nova tem 800 metros e reformamos a sede social, que agora conta com 400 m² de área construída e 40 novos hangares”, diz Teixeira. Com isso, o clube – que tem 112 sócios – conseguiu elevar o número de aeronaves abrigadas de 40 para 80 (duas por hangar).

Evento

Uma demonstração do potencial deste segmento poderá ser conferido, de hoje a domingo, durante o 9º Encontro Regional Aerodesportivo Norte-Nordeste (Erann) e o 3º Fortaleza Encontro Regional de Aviação, que acontecem no aeródromo Catuleve.  

São aguardadas entre 70 e 80 aeronaves de outros Estados, a grande maioria chegando hoje a Aquiraz. Gilberto Costa, diretor técnico da Catuleve, diz que já foi solicitado ao Cindacta 3 um corredor aéreo livre na linha do litoral leste, entre a Ponta do Iguape e Morro Branco, para as aeronaves que participam do encontro. 

ENTENDA A NOTÍCIA

A Aviação Geral inclui desde pequenos aviões de propriedade particular até modernos jatos executivos, helicópteros, balonismo, voos de treinamento (para pilotos iniciantes) e outras atividades aéreas. 

Números

1.105 – aeronaves compõem a frota aérea particular da região Nordeste, segundo dados de 2011  

212 – aeronaves estão localizadas apenas no Ceará, Estado com a segunda maior frota da Região

 (Rebecc Fontes, O Povo Online)