O candidato a prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio (PSB), apoiado pelo governador Cid Gomes (PSB), parece ser o preferido do empresariado cearense. Das seis doações financeiras mais volumosas registradas até agora, cinco foram parar nos cofres da campanha de Roberto. O dinheiro partiu, principalmente, da indústria da construção civil. A outra doação mais “generosa” foi feita a Moroni Torgan (DEM), que recebeu R$ 200 mil da direção nacional de seu partido.

Os dados, referentes ao primeiro mês da disputa, são do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que pela primeira vez em sua história divulgou a lista de doadores com a campanha ainda em curso. Antes, o balanço só era feito após o fim do pleito.

Das sete pessoas jurídicas que aparecem como doadoras da campanha de Roberto Cláudio, só uma não é do ramo da construção civil: a Petroposto Comercial de Derivados de Petróleo. Roberto possui a maior coligação majoritária de Fortaleza e conta ainda com o apoio do Governo do Estado, que tem defendido e planejado obras de grande porte para a Capital e o Interior.

Uma das empreiteiras que aparece no levantamento do TSE decidiu apostar, de uma só vez, em três candidatos a prefeito de Fortaleza. A Idibra Participações LTDA., que pertence ao grupo cearense M. Dias Branco, realizou transferências financeiras para Roberto Cláudio, Heitor Férrer (PDT) e Marcos Cals (PSDB), investimento que chega a R$ 450 mil. No Interior, também doou R$ 100 mil para a candidata a prefeita de Aquiraz pelo PCdoB, Ritelza Cabral.

O POVO procurou a empresa, por volta das 17 horas de ontem, para saber os motivos da aposta tripla em Fortaleza, mas um assessor de imprensa disse que, naquele horário, não seria possível localizar o executivo responsável pela área.

Na contramão do adversário Roberto Cláudio, o outro candidato com maior estrutura nesta eleição, Elmano de Freitas (PT), está na rabeira na lista dos que mais arrecadaram. Na declaração feita por ele ao TSE, há apenas uma doação de R$ 5 mil, feito por pessoa física: José Augusto Fiuza Porto.

Alguns candidatos aparecem como doadores de si próprios. Inácio Arruda (PCdoB) e Renato Roseno (Psol) declararam ter desembolsado R$ 20 mil e R$ 5 mil, respectivamente.

O maior doador do CE

Está no município de Crato o indivíduo mais “mão aberta” desta campanha. Líder das pesquisas de intenção de voto, com 54% das preferências, Ronaldo da Cerâmica (PMDB) declarou ter tirado R$ 500 mil do próprio bolso, para a campanha. O valor corresponde a quase um terço de seu patrimônio pessoal declarado ao TSE.

Depois dele, quem no Estado recebeu o maior volume de recursos de um mesmo doador foi o candidato a prefeito de Russas José Adail Carneiro Silva (PDT), que recebeu quase R$ 270 mil da DIF Educação LTDA.

ENTENDA A NOTÍCIA

A lista de doadores de campanha foi divulgada pela primeira vez no curso do pleito em obediência à Lei de Acesso à Informação. A decisão chegou a causar incômodo no meio politico, pois temia-se que a situação inibisse as empresas doadoras.

SERVIÇO

Confira a lista completa de doadores de campanha de todos os candidatos do Brasil

Onde: www.tse.jus.br

Clique nos seguintes links: eleições/repositório de dados eleitorais/Prestação de contas/2012/primeira parcial.

 

Confira os detalhes

 

Roberto Cláudio (PSB)

Idibra Participações LTDA – R$ 250 mil; Petroposto Comercial de Derivados de Petróleo – R$ 150 mil; Construtora Samaria LTDA – R$ 150 mil

Receita declarada: R$ 959 mil

 

Heitor Férrer (PDT)

Idibra Participações LTDA – R$ 100 mil; Direção Estadual/Distrital do

partido – R$ 20 mil

Receita declarada: R$ 120 mil

 

Moroni (DEM)

Direção nacional – R$ 200 mil; Grafimagem – R$ 6,6 mil; Bezerra e Costa Serviços Gráficos – R$ 150,00.

Receita declarada: R$ 206,7 mil

Marcos Cals (PSDB)

Idibra Participações LTDA – R$ 100 mil

Receita declarada: R$ 100 mil

 

Inácio Arruda (PCdoB)

Direção nacional – R$ 89 mil; deputado federal Chico Lopes, candidato a vice-prefeito de Inácio – R$ 25 mil; Inácio Arruda – R$ 20 mil

Receita declarada: R$ 155 mil

 

Renato Roseno (Psol)

Vereadora Toinha Rocha – R$ 7,2 mil; Renato Roseno – R$ 5 mil; Tatiane Roseno – R$ 2 mil.

Receita declarada: R$ 31,6 mil

 

Elmano de Freitas (PT)

José Augusto Fiuza Porto – R$ 5 mil

Receita declarada: R$ 5 mil

 

André Ramos (PPL)

Fátima Maria Ribeiro de Carvalho – R$ 1,5 mil; Roberto Christoffel – R$ 1 mil

Valor total de receita declarada: R$ 2,5 mil

Gonzaga

Comitê financeiro municipal único – R$ 1,3 mil
Receita declarada: R$ 1,34 mil

 

Saiba mais

 

A lista de doadores foi declarada pelos candidatos no último dia 2 de agosto. Agora,eles têm até 2 de setembro para apresentar a segunda prestação de contas parcial.O balanço final é feito após a eleição, quando devem ser apresentadas notas ficais e recibos que comprovem toda a receita e os gastos.

O candidato a prefeito de Fortaleza Valdeci Cunha (PRTB) foi o único a declarar receita e despesa zero.

Conforme O POVO publicou no último dia 7, os gastos dos candidatos a prefeito de Fortaleza declarados na primeira prestação de contas foi de R$ 2.045,00 milhões. A receita total dos concorrentes nesta primeira etapa foi declarada em R$ 1,58 milhão.

Além da Idibra, também a construtora Getel doou para mais de uma pessoa: candidatos a vereador em Fortaleza Rogério Pinheiro e Tânia Gurgel, ambos do PSB.

(Hébely Rebouças, O Povo Online)

Anúncios