Vários secretários de Turismo do Nordeste estiveram presentes na solenidade de inauguração do Centro de Eventos do Ceará, ontem (15) à noite,

“Pernambuco tem que se modernizar cada vez mais na área de eventos. Nosso centro de convenções está em constante processo de melhorias, mas na verdade já é hora de um novo equipamento, senão o Ceará vai levar todos os eventos”, comenta Alberto Feitosa, secretário de Turismo de Pernambuco.

Recife, que tradicionalmente sedia muitos eventos na área médica, teme perder futuras convenções para Fortaleza, que oferece maior e melhor estrutura para convenções, além de mais leitos e melhores hotéis do que a capital pernambucana.

O presidente do Recife Convention & Visitors Bureau, Paulo Menezes, informa que a área de feiras do Centro de Convenções de Pernambuco será duplicada. Mede atualmente 20 mil metros quadrados. Ele também observa que as obras de modernização do equipamento vão acelerar o cronograma.

“Nosso trabalho de apoio à captação de eventos para Recife tem que ser ainda mais intenso, pois Fortaleza já sai ganhando com o novo Centro de Eventos do Ceará, que certamente vai incomodar e ao mesmo tempo impulsionar outros destinos do Nordeste a investir mais forte no setor”, comenta Menezes.

Já o secretário de Turismo do RN, Renato Fernandes, que também esteve em Fortaleza, acena com a possibilidade – que virou bandeira do trade turístico potiguar – de o atual terminal do Aeroporto Augusto Severo, que deverá ser desativado em 2014, quando o Aeroporto de São Gonçalo do Amarante for inaugurado, virar um centro de eventos.

(Blog Turismo, Tribuna do Norte)