EM SUA QUARTA OLIMPÍADA, O NADADOR NORTE-AMERICANO MICHAEL PHELPS GANHA 19ª MEDALHA E SE TORNA O MAIOR MEDALHISTA DE TODOS OS TEMPOS; RECORDE VEIO COM SEU PRIMEIRO OURO EM LONDRES, NO REVEZAMENTO 4X200M LIVRE

31 de Julho de 2012 

247 – No quarto dia de disputas, a Olimpíada de Londres conheceu o feito pelo qual deve ser lembrada por pelo menos algumas décadas. Com uma mãozinha dos colegas Ryan Lochte, Conor Dwyer e Ricky Berens, o nadador americano Michael Phelps se tornou o maior medalhista da história dos jogos olímpicos, ao levar o ouro na prova do revezamento 4x200m livre. Com a vitória, Phelps totaliza 19 medalhas em suas quatro olimpíadas — ele estreou em Sidney 2000 sem medalha, mas foram 8 em Atenas 2004, 8 em Pequim 2008 (todas de ouro) e três em Londres 2012.

Mais cedo, o nadador americano havia igualado à ginasta soviética Larissa Latynina ao levar a prata nos 200m borboleta. Latynina competiu pela União Soviética em Melbourne 1956, Roma 1960 e Tóquio 1964, conquistando nove medalhas de ouro, cinco de prata e quatro de bronze. Nesta terça-feira 31, Phelps totalizou seu 15º ouro — ele tem duas pratas e dois bronzes.

O detalhe da prova em que o recorde foi batido é que a França, que chegou em segundo lugar, havia derrotado o time dos Estados Unidos nos 4×100 metros livre, no domingo, o que deixou os americanos mordidos. “Minha primeira medalha de ouro aqui, então, estou muito feliz. Depois da prata nos 4x100m,  queríamos acertar essa. Então, foi muito bom”, disse. Phelps ainda disputa três medalhas nesta Olimpíada, e já avisou que só passará pelo Rio de Janeiro em 2016 para assistir aos jogos.

(Brasil 247)