O Ministério Público Eleitoral de Iguatu foi acionado por uma coligação partidária para investigar uma “suposta declaração falsa” de conclusão de ensino médio, que foi apresentada por um candidato a vereador. Um inquérito policial também foi aberto na Polícia Federal.

O que chamou a atenção da classe política e das autoridades é que o candidato a vereador no pleito de 2012 sempre residiu no município de Iguatu. É de fato público e notório que “este” pretenso candidato é “analfabeto”.

O candidato quando protocolou o registro de sua candidatura, no último dia 05 de julho de 2012, juntou “uma declaração de conclusão de ensino médio” da cidade de Acopiara, município vizinho de Iguatu.

Quem forneceu o documento falso vai ter que informar e se explicar ao Ministério Eleitoral de Iguatu e a Polícia Fedearal como conseguiu este documento público.

(Roberto Moreira, Diário do Nordeste Online)