A Guarda Municipal de Fortaleza (GMF) inaugurou ontem o sistema de videomonitoramento no Centro da Capital. Agora, 11 praças e dois calçadões (ver quadro) são monitorados durante todo o dia por 24 câmeras de vídeo. Os equipamentos já funcionavam há dois meses em caráter experimental.  

Apesar de o órgão não ter feito o levantamento estatístico de ações flagradas pelas câmeras no período de teste, o subinspetor Jamal Forte, coordenador de videomonitoramento da GMF, afirma que os delitos mais comuns são depredação do patrimônio público e consumo e comercialização de drogas.

Na Praça do Ferreira, a população aprovou o projeto. “Ainda não tinha percebido. Mas é claro que contribui com a segurança”, diz o funcionário público Ildemar Freitas. Apesar de nunca ter sido assaltada no bairro, a dona de casa Ivanice Rodrigues cobra “mais câmeras e mais policiamento”. O porteiro Noel Gomes complementa: “Precisa de mais policiais na rua”.

As câmeras serão monitoradas por 20 guardas municipais, divididos em três turnos. As imagens também serão compartilhadas com a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), para serem utilizadas pela Polícia Militar. O custo para implantação foi de R$ 800 mil. 

Espera

O anúncio de instalação das câmeras de videomonitoramento no Centro foi feito em setembro de 2009 e, inicialmente, era prevista a instalação de 35 equipamentos, que passariam a funcionar em junho de 2010. Em novembro de 2011, O POVO noticiou que a instalação das câmeras seria concluída até o fim do ano. Porém, um impasse com o Governo do Estado ameaçava que as câmeras ficassem inutilizadas.

O problema era que a Guarda Municipal precisaria ter acesso ao Gigafor – rede de dados do Governo do Estado – para transmitir as imagens em tempo real. Até aquele momento, o acesso não havia sido permitido. Como solução, a GMF fechou um acordo para utilizar a rede de fibra ótica da Universidade Federal do Ceará (UFC). Porém, as câmeras só começaram a ser testadas após quatro meses de concluída a instalação.

“É uma contribuição que estamos dando para melhorar a segurança do Centro, cuja responsabilidade maior é do Governo do Estado. As câmeras servem para proteger o patrimônio histórico, contribuir no reordenamento urbano e, claro, na proteção das pessoas”, afirma o diretor-geral da GMF, Arimá Rocha.

Além da inauguração do sistema de videomonitoramento do Centro, também foi comemorado os 53 anos de criação da Guarda Municipal. Na ocasião, Arimá Rocha anunciou que, no segundo semestre, serão entregues 250 teasers para o órgão, com o treinamento de mil guardas para utilizá-las. 

ENTENDA A NOTÍCIA

A Guarda Municipal inaugurou, oficialmente, o sistema de videomonitoramento do Centro de Fortaleza. Ao todo, 24 câmeras foram instaladas nas principais praças e corredores do bairro. O projeto foi apresentado em 2009. 

Serviço

Para acionar os órgãos de segurança, você deve entrar em contato com a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops): 190.

(Gelmison Maia, O Povo Online)

Anúncios