O deputado estadual Gony Arruda (PSD) está muito próximo de perder o mandato devido a uma ação de infidelidade partidária apresentada em julho do ano passado contra ele pelo PSDB, legenda pela qual se elegeu mas que deixaria logo depois de tomar posse. Gony alegou perseguição política para mudar de sigla. 

Ontem, no pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), um pedido de vistas do juiz Castelo Camurça paralisou a votação que aponta, até o momento, três votos favoráveis à cassação do ex-tucano. A relatora do caso, juíza Mônica Fontgalland, apresentou voto favorável e foi acompanhada por João Luís Nogueira Matias e Francisco Luciano lima Rodrigues. Como são sete juízes no total, em tese falta apenas mais um voto para que Gony Arruda tenha o mandato cassado.

(O Povo Online)

Anúncios