ciro estudantes 2
Ciro estudantes

A notícia está estampada em vários perfis do Facebook desde a noite desta sexta-feira, dia 29. Segundo os presentes, a agressão física teria ocorrido durante a convenção do PSB em Crato-CE, evento que aconteceu no Crato Tênis Clube. Um grupo de estudantes da URCA (Universidade Regional do Cariri) havia programado no fim-de-tarde um protesto a fim de expor o descontentamento com a precária situação porque passa a universidade e entregar em mãos ao governador Cid Gomes as suas reivindicações, quando em meio a tumulto, a aluna do curso de teatro da Urca, Jéssica Avelino Sampaio, teria sido agredida fisicamente por Ciro Gomes. Os participantes da manifestação ficaram revoltados com a situação e muitos publicaram em seus perfis do Facebook mensagens de protestos contra o incidente e clamam pelo uso da Lei Maria da Penha neste caso, que prevê severas penas para agressões a mulheres no Brasil. Outras pessoas também se dizem agredidas. Josernany Oliveira conta que sofreu empurrões da equipe ligada ao governador.

Uma outra versão da história  

Uma outra versão do que teria acontecido foi publicada no site Cnews, com a seguinte manchete: “Manifestantes tentam agredir Cid durante convenção no Crato”.

Segundo o artigo, “Na noite desta sexta-feira (29), estudantes e militantes do PSTU tentaram agredir o governador Cid Gomes e o seu irmão, o ex-deputado federal Ciro Gomes, durante convenção do PSB no Crato. As informações foram repassadas ao Portal Cnews por testemunhas que presenciaram as agressões sofridas pelo governador. Ainda de acordo com relatos de testemunhas, a manifestação havia sido marcada pelos militantes do PSTU e estudantes da URCA no início da tarde. Quando Cid chegou ao evento, aceitou receber uma comissão de oito estudantes para conversar sobre investimentos na Universidade. Após a reunião, outros estudantes e militantes invadiram o local e tentaram agredir fisicamente o governador,  que foi protegido pela Casa Militar e por assessores. Ciro também ajudou a segurar os agressores. Ainda segundo areportagem, o governador não foi atingido pelos objetos atirados contra ele, e apenas pedia calma durante a confusão. Após o incidente, o governador seguiu no evento e, na sequência, seguiu para o município de Brejo Santo, também na Região do Cariri, onde inaugura uma Policlínica.”

(Roberto Moreira, Diário do Nordeste Online)