O STJ DÁ RAZÃO AO GOOGLE EM AÇÃO MOVIDA PELA APRESENTADORA EM OUTUBRO DE 2010 PEDINDO QUE O SITE DE BUSCA NÃO MOSTRASSE QUALQUER LINK QUE A RELACIONASSE COM AS PALAVRAS “PORNOGRAFIA” E “PEDOFILIA”

247 – Pesquisas no Google que relacionem a apresentadora Xuxa com as palavras “pornografia” e “pedofilia” foram liberadas pela Justiça. Leia na matéria da Folha:

O STJ (Superior Tribunal de Justiça) deu ganho de causa ao Google em uma ação movida pela apresentadora Xuxa Meneghel. Imagens e vídeos em que ela apareça nua ou encenando atos sexuais não poderão ser retirados dos resultados da pesquisa.

Xuxa entrou em outubro de 2010 na Justiça do Rio pedindo que o site de busca não mostrasse qualquer link de sites que a relacionassem com as palavras “pornografia” e “pedofilia”.

Juntas, as palavras levam ao filme “Amor Estranho Amor”, filmado em 1979, em que ela aparece tendo relações com um garoto de 12 anos.

O STJ decidiu que os sites de busca não podem ser obrigados a limitar resultados, já que são apenas o meio de acesso ao conteúdo e não os responsáveis pela publicação. A decisão se estende às demais companhias do setor.

Xuxa ainda pode recorrer. A assessoria da apresentadora não foi localizada.

(BRASIL 247)

Anúncios