Convocada pela Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) para o último período de treinos no Rio de Janeiro antes da aclimatação no exterior visando aos Jogos Olímpicos, Jade Barbosa não fará parte do grupo de cinco ginastas que formarão a equipe verde-amarela em Londres. Além de não ter se apresentado com as outras atletas, na última segunda-feira, Jade não aceitou assinar o termo em que se comprometia a usar os uniformes da entidade, com seus devidos patrocinadores. A informação foi confirmada pela coordenadora da seleção brasileira de ginástica, Georgette Vidor.

– Sim, ela (Jade) está fora. Não quis assinar o termo de responsabilidade para usar o uniforme com as marcas dos patrocinadores da Confederação e não se apresentou por causa dessas questões contratuais que ela não aceitou. E nem era obrigada a aceitar. Mas nós passamos para a segunda etapa, que foi convocá-la e fazer com que ela assinasse o termo de responsabilidade, que é o uso da marca. É impossível um atleta ser diferente e vestir um outro uniforme. A Jade não assinou esse termo e também não compareceu. Então, a gente entende que as negociações se fecharam. Não há mais como ter nenhum tipo de negociação – declarou Georgette.

Além de Jade, haviam sido convocadas para os treinamentos no Velódromo, no Rio, as ginastas Daniele Hypolito, Daiane dos Santos, Adrian Gomes, Bruna Leal, Ethiene Franco, Priscila Cobello (no lugar de Gabriela Soares, cortada por lesão) Harumi de Freitas e Letícia da Costa. Laís Souza, que não tinha sido chamada, voltou para completar o grupo. Os trabalhos no Rio vão até o dia 7 de julho. Os nomes das cinco atletas e das duas reservas que representarão a ginástica artística do Brasil vão ser divulgados apenas no período de aclimatação na Europa, após viagem no dia 10.

(GLOBO ESPORTE)

Anúncios