Fortaleza/Brasília(Sucursal). O ministro da Fazenda, Guido Mantega esteve reunido ontem por mais de duas horas com a presidente Dilma Roussef, e entre outros temas da pauta, foi tratada, em especial, a indicação do nome do novo presidente do BNB (Banco do Nordeste do Brasil). A disputa pelo cargo tem agitado os bastidores políticos, apesar de o governo ter adiado a decisão em virtude da realização da Rio + 20, na última semana.


O ex-ministro dos Portos, Pedro Brito, é um dos nomes cotados para a presidência do banco. Segundo petistas, ele seria o favorito de Dilma Foto: José Maria Melo

Nenhum nome foi confirmado, mas os rumores apontam a indicação de três cearenses, uma sergipana e a possibilidade de o comando do BNB se manter nas mãos do baiano e atual presidente interino do banco, o soteropolitano Paulo Sérgio Ferraro.

Os cearenses são o ex-ministro dos Portos Pedro Brito (apontado por fontes petistas como o nome favorito de Dilma), o atual diretor Financeiro e de Mercado de capitais do BNB, o economista e advogado Fernando Passos e o secretário estadual da Fazenda, o economista Mauro Filho – nome ventilado em Fortaleza, mas que não foi confirmado por qualquer parlamentar.

A sergipana seria a funcionária aposentada do BNB, Margarete Bezerra Cavalcanti. Ela foi Superintendente Estadual do Banco do Nordeste na Paraíba, no período de 2005 a 2007 e é a atual presidente da Companhia de Desenvolvimento da Paraíba (Cinep). É formada em Ciências Sociais pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) e tem mestrado em Administração pela PUC Minas Gerais/Fundação Dom Cabral.

Interlocução

De acordo com fontes do Planalto, a presidente Dilma ainda quer conversar com os governadores nordestinos, antes de confirmar o nome do novo presidente do BNB. A nomeação definitiva do novo titular do banco vem sendo aguardada com expectativa pelo corpo funcional da instituição e pelos próprios nordestinos, diante do receio de que um intervalo mais amplo na escolha gere desgaste ainda maior à instituição e atrapalhe o andamento de projetos, programas e até mesmo, a liberação de créditos.

Perfil técnico

Para a presidente da Associação dos Funcionários do BNB, Rita Josina, a AFBNB “não faz objeção por nenhum dos cinco nomes da lista, até porque todos têm relação direta com o banco”. Segundo ela, todos eles já haviam sido discutidos pela Associação, logo após a saída de Jurandir Santiago.


O atual secretário da Fazenda do Ceará, o economista Mauro Benevides, também é apontado para o cargo Foto: Divulgação

“De uma forma ou de outra todos esses tem uma relação com o banco”, destacou Rita Josina, lembrando que quatro são ou foram funcionários de carreira do BNB, enquanto que Mauro Filho, “tem o DNA do banco”, posto que é filho do deputado Federal Mauro Benevides, que já foi presidente do BNB.

De acordo com ela, o mais importante é que o novo presidente seja uma pessoa de reputação ilibada, ficha limpa, com conhecimento nas áreas de finanças, de crédito e dos problemas sociais e econômicos da região, mas que também “tenha capacidade de transitar no universo político e empresarial, sem se deixar contaminar pelos interesses político-partidários”. 

(O Povo Online)

Anúncios