Antes de chegarem à final, eles protagonizaram acirradas lutas no reality “The Ultimate Fighter Brasil”. Mas o combate pelo título da categoria penas entre os atletas cearenses Rony Jason e Godofredo Pepey não empolgou os espectadores que foram ao ginásio Mineirinho, sábado passado (23), em Belo Horizonte (MG). Tanto que a vitória de Jason foi decidida pelos juízes.

O morno duelo entre os finalistas dos penas do UFC 147, além de irritar os torcedores mineiros desagradou também o presidente do Ultimate Fighting Championship, Dana White.

“Peço desculpas se a minha luta não foi das mais agradáveis e prometo que as próximas serão melhores”, reconheceu Jason, que, com o triunfo, garantiu um contrato de seis lutas com o UFC.

Máscara

Habituado a encarar os rivais com a máscara do personagem Jason, Rony não pôde usar tal artefato no confronto contra o seu conterrâneo Pepey.

“Carrego essa máscara desde a minha primeira luta. E pela primeira vez, no meu sonho, que era lutar no UFC, não me permitiram entrar com ela”.

Rony não esteve bem no primeiro round da luta e só se recuperou no segundo e terceiro rounds para vencer Pepey. 

(Diário do Nordeste)

Anúncios