Internamente no PT, o ex-ministro José Dirceu tem dito a seus colegas de partido que avisou quanto às intenções do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB): ele estaria se preparando há muito para os enfrentamentos com o PT nestas eleições.

No caso do Ceará, Eduardo Campos deixou correr solta a briga entre o governador Ciro Gomes (PSB) e a prefeita petista de Fortaleza, Luizianne Lins.

Em Pernambuco, sua terra, Eduardo Campos teria insuflado a guerra interna no PT, dando a entender que não aceitaria a candidatura à reeleição do atual prefeito, João da Costa, e que apoiaria Humberto Costa se o comando nacional do partido impusesse acandidatura do senador.

Pois bem, o ex-presidente Lula e o comando nacional do PT anularam as prévias que elegeram João da Costa como candidato e obrigaram o PT do Recife a lançar Humberto Costa.

Mas, agora, o governador e o PSB lançam candidato próprio argumentando que o PT está rachado.

Dirceu e cabeças coroadas do PT acham que é chegada a hora de convencer o ex-presidente Lula a tomar uma distância maior de Eduardo Campos.

 (Poder Online, Portal IG)