EX-PARLAMENTAR É ACUSADO DE TER DESVIADO R$ 1,7 MILHÃO EM CONVÊNIOS COM A SEDEST; TRÊS PESSOAS FORAM PRESAS NA MANHÃ DESTA SEXTA-FEIRA 25; POLÍCIA ACIONOU A INTERPOL; EX-DISTRITAL É CONHECIDO POR PARTICIPAR DA ORAÇÃO DA PROPINA; ASSISTA VÍDEO

25 de Maio de 2012 

Brasília 247 – A Divisão Especial de Repressão ao Crime Organizado (Deco) da Polícia Civil deflagrou a Operação Hofini, na manhã desta sexta-feira 25. Três mandatos de prisão foram cumpridos, porém o principal suspeito de desvio de verbas, o ex-deputado distrital Júnior Brunelli, continua foragido. Foram apreendidos computadores e documentos na casa de Brunelli e em outros cinco locais. Polícia já comunicou a Interpol para evitar que Brunelli saia do país.

Depois de dois anos de investigação, o ex parlamentar é acusado de liderar um esquema para desviar R$ 1,7 milhão, que teriam sido obtidos em quatro convênios com a secretaria de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda. Os recursos deveriam ir para os projetos “Corpo em forma, mente sadia 2009” e “Projeto Flor da Idade”, quer seriam realizados pela associação Monte das Oliveiras, do pai de Brunelli. O político também teria utilizado notas fiscais adulteradas e empresas de fachada.

A Deco começou a operação às 6h. Estiveram no apartamento do ex-parlamentar, mas não encontraram ninguém na residência. A porta do apartamento foi arrombada e o computador levado para análise. Também foi apreendido o passaporte de Júnior Brunelli.

Adilson de Oliveira, assessor de Brunelli, Carlos Martins, contador, e o dono de uma empresa de paineis estão presos. Eles serão encaminhados para exames do Instituto Médico Legal e depois devem ser levados para a carceragem do Departamento de Polícia Especializada.

Segundo o advogado de Brunelli, ele deve se apresentar nesta tarde, o que ainda não aconteceu.

Junior Brunelli ficou conhecido durante o escândalo da Caixa de Pandora, em 2009. Na época, o distrital participou da “oração da propina”, confira o vídeo abaixo:

 
(BRASIL 247, Com informações do DFTV, portal G1 e Correio Braziliense)
Anúncios