Deputado reproduziu no Twitter notícia de site de humor que dizia que Dilma Rousseff havia mandado escrever “Lula seja louvado” nas notas de Real.

Os sites de notícias falsas que tiram sarro de temas de política e economia há muito deixaram de ser novidade na internet brasileira, mas sempre aparece alguém que não percebe a brincadeira e faz a alegria das redes sociais. Na tarde desta segunda-feira, a “vítima” foi o deputado federal Roberto Freire, presidente nacional do PPS.

Em seu perfil no Twitter, o deputado replicou uma notícia do site de humor G17 que dizia que a presidente Dilma Rousseff teria mandado o Banco Central imprimir notas de dinheiro substituindo o dizer “Deus seja louvado” por “Lula seja louvado”. “Isso é uma ignomínia”, comentou o parlamentar, revoltado.

As piadas começaram a jorrar instantaneamente na rede social e o nome do deputado foi parar nos Trend Topics (TT) como um dos temas mais comentados no microblog, juntamente com a hashtag #LulasejaLouvado. Tudo foi motivo de gozação: do vocabulário rebuscado ao fato de Freire ter acreditado na notícia. “Roberto Freire, você foi o visitante 1.000.000. Clique aqui e receba o prêmio!”, brincou um usuário do Twitter, referindo-se a outro trote muito comum na rede.

Até o começo da noite, Roberto Freire seguia nos TT e respondia aos comentários sobre a postagem infeliz, que acabaram enveredando para uma discussão política, com o parlamentar reclamando da “agressividade” dos interlocutores. O deputado justificou a gafe dizendo que “em tempos de lulodilmismo tudo pode ser verdade”.

(PORTAL CORREA NETO)

Anúncios