A comunidade LGBT (Lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros) do Rio de Janeiro está de luto com a morte da transformista Kayka Sabatella. Ela morreu na madrugada desta terça-feira (8), após sofrer um infarto. Kayka ficou conhecida ao desfilar na comissão de frente da escola de samba Beija-Flor, no carnaval de 2009.

Kayka Sabatella foi enterrada na tarde desta terça, no Cemitério de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. De acordo com a transformista Karina Karão, que trabalhava com Kayka, ela morreu em casa, em Santa Cruz, também na Zona Oeste da cidade.

Kayka Sabatella foi destaque na Beija-Flor,
no carnaval de 2009 (Foto: Marco Antonio Cavalcanti
Ag. O Globo/ Arquivo

Karina explica que o companheiro de Kayka chegou a levá-la a uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), onde os médicos fizeram uma massagem cardíaca, mas ela não resistiu.

Karina diz que Kayka sofria de hipertensão, diabetes, além de problemas no coração. Segundo a amiga, os problemas eram agravados em decorrência do excesso de peso de Kayka, que pesava quase 200 kg.

Atualmente, Kayka Sabatella se apresentava ao lado de Karina Karão, no show de humor “Noite de Peso”, em boates gays na Zona Oeste do Rio. Kayka, que nos documentos se chamava Sérgio Santana, tinha 49 anos.

“Sempre vou me lembrar de seu humor, da nossa amizade e de seu profissionalismo. Trabalhamos juntos por 4 anos e fomos muito felizes nas nossas apresentações”, disse Karina.

(G1)

Anúncios