No mesmo dia em que surgiram notícias sobre uma possível anulação do concurso da Caixa Econômica Federal (CEF), realizado no último fim de semana, a Fundação Cesgranrio, organizadora do certame, se defendeu das supostas acusações de fraude. De acordo com o Correioweb, a empresa afirmou, por meio de um nota de esclarecimento, que não houve irregularidades na seleção pública. 

Segundo a organizadora, as três caixas encontradas por policiais em um terreno baldio na cidade do Guará (DF) contêm apenas lixo do concurso realizado no último domingo (22), para o cargo de técnico bancário novo. De acordo com o comunicado, as caixas foram descartadas sem consentimento da Cesgranrio após a realização das provas. A determinação da organizadora, conformou noticiou o Correioweb, era a de que as caixas fossem guardadas por 40 dias e, somente depois deste prazo, descartadas.

A nota informa, ainda, que o conteúdo encontrado nas caixas é somente de provas soltas utilizadas pelos candidatos durante a seleção. O documento explica que “elas continham, como podem ser vistas em imagens divulgadas pela imprensa, apenas provas soltas já utilizadas pelos candidatos no domingo, envelopes com provas em branco dos candidatos faltosos, envelopes lacrados, correspondentes à reserva técnica, e também lacres utilizados, tudo sem qualquer valor acadêmico ou administrativo”. Procurada, a Caixa informou, através de sua assessoria de comunicação, que apenas irá se manifestar sobre as suspeitas após a finalização das investigações realizadas pela 4ª Delegacia de Polícia (Guará/DF).

Entenda o caso
Investigadores da 4ª Delegacia de Polícia receberam denúncias de que provas do concurso da Caixa Econômica Federal, que deveriam ter ido para Águas Claras e outros endereços, haviam sido desviadas e abandonadas em um terreno baldio. Nas caixas encontradas pelos policiais havia o adesivo da organizadora do concurso, a Fundação Cesgranrio. Alguns envelopes ainda estavam com lacre. A previsão era de que 12 mil fossem contratados após o certame.

A seleção foi uma das mais disputadas do ano e registrou 1,1 milhão de inscritos em todo o país. O certame oferecia oportunidades para formação de cadastro de reserva com salários de R$ 1,7 mil e era direcionado para pessoas com ensino médio completo. Além dos rendimentos, o edital trazia a possibilidade de participação nos lucros e resultados da instituição, oferecia plano de saúde e de previdência complementar, auxílio-alimentação e auxílio-cesta de alimentação. A jornada de trabalho, conforme o edital, seria de 6h diárias e 30 semanais. Os candidatos convocados iriam trabalhar com atendimento ao clientes e executar tarefas bancárias e administrativas.

Com informações do Correioweb

Anúncios