São Paulo – Após três anos de resultados negativos, a grife de luxo italiana Versace reportou lucro de 11,4 milhões de dólares no ano passado contra um prejuízo de mais de 25 milhões de dólares em 2010.

O bom resultado fez com que a marca voltasse a fazer planos de expansão e o Brasil está no radar ddo grupo.

Segundo Dian Giacomo Ferraris, CEO da grife, existem oportunidades de crescimento da marca no mercado brasileiro. No país, a Versace possui representantes, que, por sua vez, são donos de uma butique exclusiva da marca.

Planos

De acordo com ele, as vendas nos próximos três anos devem crescer mais de 10% e atingir o patamar histórico de 500 milhões de euros até 2014.

“Estamos começando a provar que somos uma marca fantástica”, afirmou o executivo, nesta terça-feira, em entrevista com a imprensa internacional.

Estratégia

No ano passado, a receita da companhia aumentou 16%, totalizando 340 milhões de euros.  Parte deste aumento foi sustentada pela estratégia da Versace de lançar uma coleção mais popular em parceria com a H&M, que esgotou em poucas horas no mercado europeu.

Em 2011 também, o grupo vendeu duas marcas de seu portfólio, a Bulgari e a Brioni, para a LVMH, por conta da crise financeira que assola o mercado europeu.

Mesmo diante das incertezas econômicas, a Versace afirma que o otimismo vai prevalecer, até mesmo porque boa parte das lojas da rede em território europeu está localizada em cidades turísticas.

(EXAME)