A prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT), disse nesta sexta, 30, que não há qualquer possiblidade de o candidato petista à prefeitura de Fortaleza ser indicado pelos líderes do maior aliado, o PSB, partido do governador Cid Gomes. “É a mesma coisa que eu dizer para o governador do Pernambuco, Eduardo Campos, que ele não deve indicar o candidato à sucessão dele, que na verdade o PT deve indicar”, afirmou.

Luizianne está em São Paulo, onde participa do seminário “Governança Metropolitana – Desafios, Tendências e Perspectivas”, promovido pelo Instituto Lula e pela Fundação Perseu Abramo. Ela reafirmou a intenção da sigla de manter a aliança para a campanha de 2012, mas admitiu as dificuldades de articulação, por conta do desejo de setores do PSB de lançar candidato próprio. Segundo ela, “a relação com o governador é muito boa, a gente rapidamente se entende. O problema é que as mediações muitas vezes são complicadas”.

Por diversas vezes, lideranças do PSB, especialmente o ex-ministro Ciro Gomes, manifestaram publicamente o desejo de não continuidade da aliança e não pouparam críticas à administração petista na capital cearense. Ciro declarou que deixaria o país, caso a aliança se concretizasse. O nome de Roberto Cláudio (PSB), atual presidente da Assembleia Legislativa, chegou a ser especulado como possível candidato da legenda.

Em coletiva realizada após encontro da cúpula petista em 23 de março, a direção petista divulgou à imprensa que Luizianne buscaria sondar a aceitação de cada prefeiturável do PT junto aos partidos aliados.

Leia também:  PT define que não realizará prévias

O Partido dos Trabalhadores tem cinco pré-candidatos. Elmano de Freitas, atual secretário municipal da Educação, vem sendo apontado como o favorito da prefeita e presidente estadual do PT-Ce. Recentemente, em almoço com os cinco postulantes, Luizianne conseguiu que todos os pré-candidatos fechassem um acordo para que não houvesse disputa de prévias no PT. O objetivo seria evitar desgastes entre lideranças e militantes.

O candidato petista à administração de Fortaleza deve ser definido, segundo a direção do partido, até 13 de maio. Além de Elmano, ainda desejam concorrer: Camilo Santana, Artur Bruno, Acrísio Sena e Guilherme Sampaio.

Redação O POVO Online
Com informações da Agência Estado
Anúncios