Apenas 24 horas depois de se mudarem, Rosie Kennedy e seu parceiro Chris Brennan sentiram o chão de sua nova casa desabar. O casal estava na cozinha comemorando a compra do imóvel, que custou R$ 472 mil, quando o acidente aconteceu.

Rosie e Chris, de 25 e 30 anos, foram levados a um hospital com pequenos ferimentos. O problema agora é conseguir dinheiro para arrumar o estrago, já que a companhia de seguros do casal, Direct Line, se recusou a pagar. O valor do conserto chega a quase R$ 70 mil. 

“Era a casa dos nossos sonhos, mas se transformou em um completo pesadelo”, disse Rosie ao tablóide britânico Daily Mail. Ela e o marido dizem ter usado todo o dinheiro que tinham para comprar o imóvel. “Não temos ideia do que fazer agora”.

O casal chegou a pagar cerca de R$ 1.440 por um relatório da própria seguradora que descrevia as condições da casa e que, obviamente, falhou. No dia após o acidente, eles apresentaram uma reclamação à companhia, que se recusou a cobrir os custos dos reparos. “Eu estou muito bravo, porque nós fizemos tudo certo e fomos deixados sem nada”, reclama Chris. 

Ao Daily Mail, uma porta-voz da Direct Line disse que a companhia ofereceu acomodação em um hotel para o casal durante quatro semanas e esclarece: “nós explicamos que nem todos os defeitos de construção seriam cobertos pelo seguro”. 

(ÉPOCA NEGÓCIOS)

Anúncios