O ex-BBB Daniel Echaniz, expulso do programa depois de ser acusado de ter abusado de Monique após uma festa, vai pedir uma indenização à Globo. Assim que deixou o ‘Big Brother Brasil’, Monique disse que tudo o que aconteceu debaixo do edredom foi com o consentimento dela, arquivando o processo. Inicialmente, Daniel pensou em R$ 5 milhões, mas os advogados da 40 Graus, agência de modelos do rapaz, afirmam que, por se tratar de danos morais, o valor pode subir. E muito. A intenção é exigir o pagamento de R$ 20 milhões. Daniel ficou apenas cinco dias na casa e, desde que saiu, teve sua imagem achincalhada pela imprensa e pela opinião pública.

Divulgação

Ele permaneceu confinado em um hotel da Barra até que Monique esclarecesse tudo. Quarta-feira passada, o modelo esteve no ‘Mais Você’ e disse que passou por momentos difíceis, principalmente ao conversar com a mãe sobre o assunto. “Foi um nocaute. No nocaute você é pego desprevenido. Saí sem entender nada, sem ter contato com ninguém”, disse ele para a apresentadora Ana Maria Braga. A ida de Daniel ao programa não foi à toa.

Na semana passada, quando noticiou que o processo tinha sido arquivado, o ‘Jornal Nacional’ informou que a saída de Daniel foi para que a polícia pudesse apurar melhor o caso. Mas quem acompanhou o ‘BBB’ lembra que, na época da retirada do rapaz do confinamento, o apresentador Pedro Bial afirmou que ele foi eliminado porque infringiu as regras do reality.

O fato é que, entre os especialistas neste tipo de caso, é dada como certa a vitória de Daniel no processo movido contra a Globo. Resta saber qual será o valor do ‘prêmio’.

(O DIA ONLINE)