Apesar do discurso público a favor da manutenção das prévias para que o PSDB escolha seu candidato à Prefeitura de São Paulo, José Serra opera, nos bastidores, para desmontar a disputa interna, informa reportagem de Catia Seabra e Paulo Gama, publicada naFolha de quarta-feira. 

Emissários do pré-candidato tucano fizeram chegar ao Palácio dos Bandeirantes o desejo de que o governador Geraldo Alckmin atue com mais força para convencer o secretário estadual José Aníbal (Energia) a desistir de sua pré-candidatura.

Alckmin já fez movimento nesse sentido, mas Anibal resiste sob o argumento de que já foi obrigado a abrir mão outras vezes em nome de acordos internos do partido.Ontem, Serra afirmou que não está “agindo nem ‘desagindo'” pela realização de debates internos antes das prévias do partido, marcadas para o dia 25.

Além dos dois, disputa a indicação do PSDB o deputado federal Ricardo Tripoli.

Na última semana, depois de Serra anunciar sua entrada na disputa, Aníbal e Tripoli pediram à executiva municipal do partido que organizasse ao menos dois debates antes da consulta.

O ex-governador participou ontem de uma manifestação de apoio da bancada de vereadores do PSDB na Câmara Municipal à sua pré-candidatura.

Os oito vereadores do partido estiveram presentes, inclusive Aurélio Nomura, que apoia Aníbal na disputa interna.

Além dos vereadores, já manifestaram apoio a Serra os deputados estaduais e federais do partido.

Depois do encontro, o ex-governador não se declarou favorito na disputa interna, mas disse que “é evidente que o apoio [das bancadas] ajuda, pela representatividade de voto que os nossos parlamentares têm”.

(FOLHA ONLINE)