Cinco empresas entregaram documentos e propostas para concorrer à licitação das obras do Projeto de Requalificação da Beira-Mar e litoral leste de Fortaleza, em reunião nesta terça-feira (6), na sede da Secretaria do Turismo de Fortaleza (Setfor) .

Estavam presentes na reunião representantes das empresas, Construções e Comércio Camargo Corrêa S/A, Galvão Engenharia S/A, Construtora Queiroz Galvão S/A, Equipav S/A Pavimentação Engenharia e Comércio e EIT Construções S/A.

De acordo com a assessoria da Secretaria de Turismo de Fortaleza (Setfor), no prazo máximo de 30 dias será divulgada a empresa responsável para execução das obras do Projeto de Requalificação da Beira-Mar e litoral leste (alguns pontos da Praia do Futuro).

Processo licitatório

A Prefeitura de Fortaleza tem até sete dias para fazer a análise de quais empresas estão habilitadas a concorrer, e após a divulgação vão abrir as cartas com as propostas. O processo licitatório prevê que as empresas que não entrarem podem contestar no prazo de cinco dias, e terão mais cinco dias para entrar com o contra-recurso.

De acordo com a coordenadora do Programa Regional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) Nacional Fortaleza, Josenira Pedrosa, o maior critério da escolha é a “experiência em obras de via costeira com aterro hidráulico”.

Outro fator relevante além da parte técnica é o valor ofertado pelas empresas, segundo a coordenadora. De acordo com a assessoria da Setfor, o teto máximo da obra é de R$ 282 milhões, com 90% dos recursos garantidos pelo Prodetur e 10% da Prefeitura de Fortaleza. Sendo distribuídos R$ 204 milhões só para as obras da Beira Mar, e R$ 78 milhões para litoral leste.

Cronograma

Com previsão de ser totalmente concluída em dois anos, apenas a primeira etapa da obra deve estar pronta até o final da gestão da prefeita Luizianne Lins. “Se a ordem de serviço for dada em dois meses, a primeira etapa, o Mercado dos Peixes, deve estar concluída”, disse Josenira. A obra ainda contará com outras duas fases: a urbanização das calçadas e vias e o aterro hidráulico.

(DIÁRIO DO NORDESTE)