São Paulo – O Banco do Brasil abriu sindicância para apurar a transferência de R$ 953 mil para a conta de Allan Toledo, ex-vice-presidente de Atacado, Negócios Internacionais e Private Banking da instituição, afirma reportagem da Folha de S. Paulo publicada nesta terça-feira. A instituição apura se houve lavagem de dinheiro na transação bancária e já trocou informações com a Polícia Federal sobre o caso, diz a Folha.

De acordo com o jornal, Allan Toledo abriu uma conta no Banco do Brasil em janeiro de 2011 e recebeu cinco depósitos mensais no valor total de R$ 953 mil. O dinheiro foi depositado por Liu Mara Fosca Zerey, uma aposentada de 70 anos. Ela recebeu R$ 1 milhão do empresário Wanderley Mantovani, que é sócio do frigorífico Marfrig, e fez a transferência em cinco parcelas para Toledo, segundo o jornal.

Segundo a Folha, Allan Toledo alega que a transação é da venda de um imóvel de Liu Zerey para Mantovani. Toledo diz que é procurador da aposentada. No entanto, de acordo com o jornal, a casa continua no nome de Liu Zerey e ela mora no local.

O executivo, com 30 anos de carreira no BB, foi exonerado no ano passado por, segundo a Folha, supostamente, participar de um movimento para desestabilizar o presidente do banco, Ademir Bendine. A mobilização teria sido articulada com Ricardo Flores, presidente do Previ, o fundo de pensão dos funcionários da instituição.

(EXAME ONLINE)

Anúncios