Salvador – Vários saques a estabelecimentos comerciais ocorreram na madrugada desta sexta-feira (3) em Salvador. Somente no bairro da Liberdade bandidos invadiram três lojas comerciais e levaram tudo. Segundo informações da TV Bahia, também houve registro de arrombamento em uma loja de eletros na Sete Portas, durante a madrugada. Vários produtos foram roubados. Na Rua Barão de Cotegipe, no bairro da Calçada, moradores relatam que homens chegaram em um carro e levaram vários produtos de um estabelecimento que teve as portas arrombadas.

Produtos foram destruídos em loja na Liberdade (Foto: Imagem/TV Bahia)

Ainda de acordo com as informações da Polícia Militar, dois supermercados de uma mesma rede, situados no bairro de Caixa D’Água e na rua do Japão, também na Liberdade, foram saqueados na quinta-feira (2). A ação aconteceu por volta das 16h e 21h, respectivamente. Segundo a polícia, 16 pessoas foram presas nas duas ocorrências.

Em entrevista à TV Bahia hoje pela manhã, o secretário de Segurança Pública do Estado da Bahia, Maurício Barbosa, informou que já tem conhecimento das ações ocorridas durante esta madrugada na cidade.

“A situação é sensível e nós já contamos com o reforço das forças especiais e temos todo o apoio do Governo do Estado. Não vamos optar pelo radicalismo. Vamos dialogar com quem quer dialogar”, frisou Barbosa.

Cerca de 150 policiais da Força Nacional de Segurança desembarcaram no início da madrugada de hoje em Salvador. Eles chegaram à capital baiana após pedido do governo do estado, que solicitou apoio por conta da paralisação parcial da Polícia Militar. Outros 500 policiais da Força Nacional de Segurança devem chegar à capital ao prazo de 48 horas.

A tropa que está na capital baiana é composta por policiais militares e bombeiros de vários estados do Brasil. Estão sendo aguardados.

Pânico e Terror – Durante a tarde de ontem (2) o pânico tomou conta de salvador, Região Metropolitana e de algumas cidades do interior do estado, como Feira de Santana. Arrastões, engarrafamentos, tiroteios e falta de ônibus deixaram a população insegura. No meio da tarde um arrastão realizado por cerca de 30 homens encapuzados tomou conta do subúrbio Ferroviário, onde os comerciantes de Paripe, Periperi e Plataforma foram obrigados a fechar as portas. 

Não só o comércio de rua, mas shoppings – Barra, Itaigara, Piedade e Salvador, supermercados – Extra na Paralel e na Rótula do Abacaxi e Bompreço, em Lauro de Freitas e faculdades – Jorge Amado, Dois de Julho, Social, UFBA – também fecharam as portas mais cedo. Tudo isso depois que homens encapuzados entraram em dois ônibus na avenida Paralela e obrigaram os motoristas a atravessar os carros e entregar as chaves. O congestionamento tomou conta das vias de acesso à Paralela até o final da noite, início da madrugada.

Segundo relaato da TV Aratu, na cidade de Feira de Santana as ruas ficaram desertas no meio da tarde. A população, com medo, voltou para casa e o comércio foi fechado. Um PM, Valmir Rosa, morreu após ser baleado. Um homem de 29 anos, Jesser Mendes Sena, morreu ao tentar assaltar uma farmácia e uma grávida foi atingida por uma bala no rosto, durante tiroteio. Postos de saúde foram fechados e os ônibus também pararam por causa da falta de segurança.

(JORNAL DA MÍDIA)

Anúncios