O Banco do Brasil promoveu nesta sexta-feira (27/1) uma dança de cadeiras na Diretoria Executiva da instituição que resultou em alterações em 13 cargos de diretores.

As mudanças foram motivadas por uma vaga que estava aberta e a aposentadoria de outros quatro profissionais.

“O Banco do Brasil promoveu o rodízio de diretores, buscando a formação multidisciplinar de seus executivos”, explicou, em nota, a instituição.

A Diretoria Executiva do BB é dividida em 40 áreas, além dos nove vice-presidentes e o presidente. 
O início para as mudanças foi uma vaga aberta na diretoria de Distribuição São Paulo.

O antigo ocupante do cargo, Dan Conrado, foi promovido para vice-presidente de Varejo e Distribuição no final de dezembro.

Além disso, quatro diretores se aposentaram por idade e tempo de contribuição. Pelas regras do BB, o profissional pode se aposentar ao ter no mínimo 50 anos e 30 anos de contribuição para a Previ, fundo de pensão dos funcionários do banco.

Aposentaram-se Armando Medeiros (Marketing e Comunicação), Amauri Niehues (Gestão de Pessoas), Renato Donatello (Controladoria ) e Paulo Roberto Evangelista (Gestão de Risco).

Foram promovidos aos cargos de diretores Adriano Meira Ricci (Reestruturação de Ativos), Antonio Maurício Maurano (Comercial), Carlos Alberto de Araújo Netto (Gestão de Pessoas), Clênio Sevério Teribele (Agronegócios) e Hayton Jurema da Rocha (Marketing e Comunicação).

Outros oito profissionais já estavam na Diretoria Executiva, mas mudaram de áreas. São eles: Adilson do Nascimento Anísio, Ives Cezar Fulber, José Maurício Pereira Coelho, Márcio Hamilton Ferreira, Osvaldo Cervi, Rogério Fernando Lot, Sandro Kohler Marcondes e Walter Malieni Junior.

Já as mudanças entre os vice-presidentes ocorreram no final de dezembro, quando houve a exoneração de Allan Toledo do cargo de vice-presidente da área internacional e de atacado, responsável pelo relacionamento com grandes empresas.

Ele foi substituído por Paulo Rogério Caffarelli, então vice de Novos Negócios. Alexandre Corrêa Abreu saiu da vice-presidente de Varejo e Distribuição, substituído por Dan Conrado, e assumiu o lugar deixado por Caffarelli.

(PORTAL BRASIL ECONÔMICO)