Caso dispute algum cargo eletivo em 2012, o ex-deputado federal Moroni Torgan (DEM) entrará na disputa para vereador ou integrará uma chapa majoritária na condição de candidato a vice-prefeito. A informação é do presidente estadual do PPS, Alexandre Pereira, que em meados do mês de agosto foi a Portugal e se encontrou pessoalmente com Moroni. Assim, a possibilidade de Moroni disputar novamente o cargo de prefeito municipal fica ainda mais distante.

Segundo Alexandre, Moroni desenhou apenas estes dois caminhos para uma possível candidatura sua em Fortaleza no próximo ano: ser candidato a vereador, dentro da estratégia de angariar quantidade significativa de votos e assim reforçar a bancada da coligação na Câmara Municipal, ou ser candidato a vice-prefeito, tendo como condição para esta segunda possibilidade a consolidação de uma candidatura com “chances reais” de vitória – segundo contou Pereira.

Qualquer destas estratégias, porém, estão condicionadas ao retorno de Moroni a Fortaleza em tempo hábil. Segundo Alexandre, Moroni volta a Fortaleza ainda no primeiro semestre de 2012. “Até maio, no máximo, ele estará por aqui”, afirma o presidente do PPS. O empresário Chiquinho Feitosa – que é presidente do DEM no Ceará -, entretanto, discorda e afirma que Moroni ainda não tem retorno garantido. Segundo Chiquinho, há cerca de dois meses, Moroni lhe disse que ainda não decidiu se retornará a Fortaleza. “Ele contou que isso estava dependendo de uma decisão da própria missão religiosa da qual ele participa”, afirma Chiquinho.

Atualmente, o ex-deputado federal está morando em Portugal, na condição de membro da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias – conhecida como Igreja Mórmon – dentro da qual integra uma missão religiosa desde 2009.

A distância de Fortaleza por um período tão longo, segundo Alexandre, é o que torna improvável uma candidatura de Moroni ao cargo de prefeito da capital do Ceará. “Ele não descartou (sair para prefeito), mas ficaria muito difícil construir uma candidatura em pouco tempo”, avalia Pereira.

O POVO tentou contato ontem com Moroni Torgan, mas não teve acesso, por meio de pessoas próximas ao ex-deputado, ao telefone de contato do ex-deputado federal em Portugal.

 

ENTENDA A NOTÍCIA

Moroni Torgan, 55 anos, foi candidato a prefeito de Fortaleza pela 1ª vez em 2000, tendo sido derrotado nessa e em outras duas oportunidades (2004 e 2008). Ex-delegado da Polícia Federal, já foi secretário de Segurança Pública.

Votações

25%

é o índice de votos válidos conquistados por Moroni Torgan na eleição de 2008.

 

26,6%

é o índice de votos válidos conquistados por Moroni no 1º turno da eleição de 2004.

(Pedro Alves – O POVO ONLINE)

Anúncios