A cidade está “bombando”, dizem os mais jovens. Os mais experientes afirmam que o destino é um grande prazer e sinônimo de alegria. Opiniões à parte, Fortaleza abre os braços para receber os visitantes em mais uma alta temporada, com lazer, gastronomia e muita animação



Diversão ao sol, animação ao luar ou sob as luzes da cidade. Fortaleza começa a viver mais um período de pura festa. É tempo de férias e a cidade é invadida por turistas de todas as partes do mundo. Eles estão chegando e curtindo o clima festeiro da temporada. O destino está na moda. Transformou-se em unanimidade.

Mas, o que torna Fortaleza tão atrativa para os visitantes? Fica difícil apontar uma única razão. Melhor mencionar várias delas, como as praias ensolaradas, a agitada vida noturna, a deliciosa culinária regional, o rico artesanato, os hilários humoristas e o povo simpático e festeiro, que adora receber.

Os verdes mares margeados por bem estruturadas barracas de praia são o grande chamariz da Capital cearense, que também abre espaços para os amantes do turismo histórico-cultural através de prazerosas caminhadas pelo Centro da cidade. A oportunidade é única para conhecer Fortaleza de um jeito todo especial.

Há quem dica que a primeira coisa a fazer ao chegar em Fortaleza para férias é organizar a agenda. Afinal, há programas divertidos para cada dia, como forró, shows de humor e de grupos folclóricos e a animação de bares, restaurantes e boates.

A ordem é aproveitar o tempo livre na cidade, estendendo a visita às atrações praianas a Leste e Oeste da Capital. Tudo isso sem deixar de lado intervalos para a contemplação de espetáculos simples, mas grandiosos aos olhos na Capital cearense, como o por do sol e o vaivém das jangadas a cada novo dia.

Aberta a temporada de diversão

As férias começaram e prosseguem até fevereiro. Milhares de turistas são esperados durante todo o período

O sol brilha e aquece os corpos para a animação, que invade as noites e se prolonga pela madrugada. Fortaleza acelera o ritmo da diversão e do lazer. A temporada de férias chegou e faz a alegria de nativos e visitantes, que se irmanam para aproveitar a variedade de atrações que a cidade oferece, com opções para todos os gostos.

O dia começa na praia ao sabor do caranguejo, da cerveja gelada e de outras delícias da culinária cearense, em especial pratos à base de peixe e frutos do mar. As bem estruturadas barracas de praia recebem os visitantes em clima de hospitalidade e se esmeram no atendimento. A Praia do Futuro é o principal point, com diversão para pessoas de todas as idades.

O lazer à beira-mar se estende pela tarde, mas muda de lugar. Uma boa opção é passear pelo calçadão da Praia de Iracema, que prossegue até a Avenida Beira-Mar, para contemplar o pôr do sol. O espigão da Praia de Iracema é um ponto estratégico para apreciar o espetáculo. Com sorte, dá para conferir também o “balé” dos botos nos verdes mares.

No passeio pelo calçadão, o turista se encontra com duas das estátuas da índia Iracema, personagem do imaginário do escritor cearense José de Alencar. A primeira, em estilo moderno, fica na praia do mesmo nome. A segunda está localizada no bairro do Mucuripe. A obra em alvenaria mostra a índia na companhia do amado Martin Soares Moreno e do filho pequeno. Os monumentos não estão em bom estado de conservação, mas o visitante não abre mão de fotos para documentar sua presença em terras cearenses.

As luzes da cidade acesas anunciam a chegada da noite. Os ânimos se renovam para as atrações noturnas. A semana de diversão começa com a segunda-feira no Pirata Bar, tradicional casa na Praia de Iracema, e se prolonga em outras casas da cidade. O forró tem espaço cativo. Os shows de humor mesclados com a música de artistas locais são outra boa opção. A Txai Companhia de Dança faz a diferença na Lupus Bier, às quartas-feiras, com o show folclórico Raça Brasil.

Para conhecer a cidade, o Centro é o melhor roteiro. Ali, ficam a Catedral Metropolitana, a Praça dos Mártires, o Mercado Central, o Centro de Turismo, a Fortaleza de Nossa Senhora da Assunção, o Theatro José de Alencar e a Praça do Ferreira, dentre outras edificações históricas. Um pouco mais adiante está o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, de estrutura moderna, na Praia de Iracema.

Os amantes do verde fazem a festa no Parque do Cocó, dotado de espaços verdes, trilha ecológica com guias, bosques, quadras esportivas, anfiteatro, lanchonetes e mangue com bonita flora e fauna. O espaço é ponto de encontro e palco para eventos e shows ao ar livre, sobretudo na temporada de férias.

Compras

O roteiro pela Capital cearense é completo quando o visitante confere a beleza da criação cearense. O artesanato em sua variedade deixa de ser mero artigo para compra e vira obra de arte. São peças feitas em madeira, couro, palha, cerâmica, tecido… A criatividade explode pelas mãos habilidosas das mulheres rendeiras e dos artesãos que adornam garrafas com areias coloridas.

O melhor do artesanato pode ser encontrado no Mercado Central, na Central de Artesanato do Ceará (Ceart), no Centro de Turismo e na Feirinha da Beira-Mar. No Mercado Central, são 259 lojas e 70 quiosques distribuídos em cinco pisos. O turista viaja pela arte que o Ceará produz. No Centro de Turismo, antiga cadeia pública, os produtos são semelhantes aos comercializados no Mercado Central, mas há exclusividades. Os produtos são expostos e vendidos em antigas celas divididas em três alas (Norte, Central e Sul) e, ainda, a Galeria João Moreira. A feirinha da Avenida Beira-Mar, apesar de tumultuada, merece uma visita para compras diversas.

Com tantos passeios a fazer, certamente “baterá” aquela fome. Fortaleza convida o visitante a entregar-se aos prazeres da boa mesa, oferecendo uma gastronomia variada e saborosa. No cardápio, pratos da cozinha regional, nacional e internacional se harmonizam. Entre as ofertas regionais, destaque para a tapioca simples ou com recheios variados, a peixada cearense, a carne de sol, a moqueca de arraia e o baião de dois.

Nas andanças pela Terra de Iracema, o visitante se vê em meio a uma gente acolhedora, que reconhece as deficiências da cidade, mas enaltece suas belezas e encanto, convidando quem chega para aproveitar o que Fortaleza tem de melhor.

Já que é tempo de férias, o momento é propício para viver Fortaleza intensamente, sentindo suas cores e sabores, arte, pulsação. Juntos, nativos e turistas curtem a valer a quinta metrópole do País, que cresce sem perder o charme de balneário praiano.

Mais informações:

http://www.fortaleza.ce.gov.br/turismo

http://www.viagemdeferias.com/fortaleza

http://www.fortalezatur.com.br

Passeio a pé revela história e belezas

Por ser uma atividade que não necessita de grandes estruturas para a sua prática, a caminhada tornou-se um fenômeno que movimenta uma grande quantidade de pessoas em todo o mundo. Em Fortaleza, os passos tranquilos ao ar livre ganham um atrativo diferenciado: a oportunidade de conhecer as belezas arqui-tetônicas do patrimônio histórico e cultural do Centro da Capital, dentro do projeto caminhadas culturais “Fortaleza a pé”, uma iniciativa que chega a 16 anos em 2012.

O idealizador e responsável pelo desenvolvimento do projeto é o educador e turismólogo Gerson Linhares, um apaixonado pela Capital cearense. Ele relata que são oferecidos mais de 10 roteiros a pé pela área central. Mas, o mais procurado é o do centro histórico de Fortaleza, oferecido diariamente.

O ponto de partida da caminhada é a Praça do Ferreira, considerada o “coração” da cidade, e percorre cerca de 50 edificações, entre prédios, praças, igrejas e monumentos, até o Passeio Público. Os participantes recebem explicações sobre a importância histórico-cultural de cada edificação.

Da Praça do Ferreira, onde se contempla a Coluna da Hora e as fachadas do Cine São Luiz e do Excelsior, a caminhada segue para a Praça General Tibúrcio, conhecida como Praça dos Leões, onde o destaque é a Igreja do Rosário, o mais antigo templo da cidade, datado do século XVIII. No percurso até a Praça da Sé está o Museu do Ceará, erguido em 1871 e que abrigou a antiga Assembleia Provincial. O acervo conta com cerca de 1.150 peças históricas e antropológicas.

Na chegada à Praça da Sé, os participantes da caminhada contemplam e visitam o interior da majestosa Catedral Metropolitana de Fortaleza. Em estilo gótico-romano, a construção foi iniciada em 1938, no local da antiga Igreja da Sé. A inauguração só aconteceu quatro décadas depois, em 1978.

A caminhada prossegue e alcança o Mercado Central e o Forte de Nossa Senhora da Assunção, que sedia hoje a 10ª Região Militar. Depois se estende pelo corredor histórico da Rua Dr. João Moreira, onde está o Passeio Público, palco de fuzilamentos dos heróis da Confederação do Equador; a Santa Casa de Misericórdia e o Centro de Turismo, antiga cadeia pública, onde as celas foram transformadas em boxes para a venda do artesanato cearense em toda a sua variedade e beleza.

Gerson Linhares explica que a caminhada é gratuita e destinada a escolas, universidades, grupos de turistas ou moradores de Fortaleza interessados em conhecer um pouco da história do patrimônio cultural da cidade. Para participar de uma das edições da caminhada, realizada diariamente, das 8 às 11 horas, basta entrar em contato com o turismólogo pelos telefones: 3272.5352 e/ou 8835.8722.

(DIÁRIO DO NORDESTE)

Anúncios