Os três vereadores que faltaram a sessões na Câmara Municipal de Fortaleza

SALMITO FILHO

em 2011 somam 107 faltas, em 116 sessões realizadas neste ano. Machadinho Neto (DEM) é o vereador com o maior número de abstinências, 48 no total, o que representa 41% das sessões.

Machadinho Neto justificou que em 2011 passou por problemas de saúde, cirurgias e sofreu um acidente de veículo em dezembro, que o obrigou a ficar alguns dias fora da Câmara. “Legislar não é estar na Câmara e apertar o botão. Durante vários dias eu estive nas comunidades de Fortaleza, e isso muitas vezes é mais importante do que participar de uma sessão”, diz Machadinho Neto.

O segundo mais faltoso em 2011 foi o vereador Salmito Filho (PSB). Ele não compareceu em 33 sessões. Salmito justifica que teve que fazer várias viagens a Brasília durante o processo de transição do PT, seu ex-partido, para o PSB, a sigla atual. “Além das viagens tive também problemas de saúde que me obrigaram a faltar”, acrescenta Salmito Filho.

Marcelo Mendes (PTC) foi o terceiro mais faltoso entre os vereadores de Fortaleza, com 25 faltas. Todas elas foram no segundo semestre deste ano, já que no primeiro ele estava licenciado. O G1 tentou ouvir Marcelo Mendes, a mensagem telefônica informava que o celular estava desligado ou fora de área.

Outros 12 vereadores tiveram entre 11 e 20 faltas e 24 parlamentares tiveram menos de 10 faltas. Adail Júnior (PV) foi o único vereador que não teve nenhuma falta durante todo o ano de 2011. O levantamento de faltas foi feito pelo G1 e teve como base o registro de presença do site da Câmara Municipal de Fortaleza. Noventa e dois porcento das faltas de todos os membros da Câmara foram justificadas. Foram considerados todos os dias de sessão ordinárias (de terça a quinta-feira) e extraordinárias.

O regimento interno do parlamento municipal de Fortaleza prevê justificativa em caso de doença, luto e motivos de festejos nacionais. Em caso de falta não justificadas, o vereador tem penalização salarial.

(G1 CEARÁ)