Levantamento feito pelo Ministério da Saúde contabilizou no ano passado 17.293 mortes associadas às bebidas alcoólicas no país.

Anteontem, a vítima foi o ex-jogador e ídolo do Corinthians Sócrates, acometido de uma infecção generalizada, o chamado choque séptico, aos 57 anos.

Ele tinha desenvolvido cirrose após beber por quatro décadas.

É justamente nessa faixa etária, de 50 a 59 anos, que, proporcionalmente, mais brasileiros morrem em decorrência de doenças relacionadas ao uso de álcool.

No ano passado, o Ministério da Saúde registrou 4.844 mortes nessa faixa etária, o que representa 26,3 vítimas para cada 100 mil brasileiros.