Jean-Paul Gaultier Haute Couture Fall/Winter 2011-2012 Collection

Apenas duzentas mulheres, isso mesmo: duzentas mulheres em todo o mundo tem dinheiro suficiente para se vestir somente com alta costura e a maioria delas vive no mundo árabe, distante dos focos dos fotógrafos mais afoitos. Então, provavelmente as chances de você se encontrar cara a cara com uma delas é mínima. Mas afinal, que roupas são essas consideradas alta costura? As peças são feitas completamente a mão, tem no máximo uma cópia e veste como uma luva o corpo que a encomendou.

Iris van Herpen Haute Couture Fall/Winter 2011-2012 Collection

 

Alexis Mabille Haute Couture Fall/Winter 2011-2012 Collection

Custa muitos mil dólares e precisa ser feita por uma das dez maisons que integram a Câmara de Alta Costura Francesa. Apenas dez permanecem nesse seleto grupo que ao fim da segunda guerra era composto por mais de cem. Aliás, conta a história que antes mesmo do fim da guerra, Lanvin e Dior criaram roupas fartas em tecidos usadas com grandes chapéus e que colocaram fim na moda recessiva e simplória dos tempos difíceis. O governo foi literalmente contra, mas as mulheres aderiram como forma de demonstrar que já não aguentavam mais tristezas e guerras. Era hora da fartura e da alegria. Manter uma Maison inscrita na Câmara custa tão caro que poucos hoje querem dedicar-se a tal façanha. Quer saber alguns números? Para um desfile de pouco mais de vinte minutos, algumas investem quantias astronômicas do tipo três milhões de dólares! Calcula-se os salários de funcionários de alto gabarito, mídia internacional e isso inclui passagens , hospedagem e diversão para jornalistas do mundo inteiro, tecidos e pedrarias, estrutura, cachês das maiores modelos do planeta e mimos para a platéia escolhida a dedo. Depois da gastança espera-se que aquelas super privilegiadas duzentas mulheres encomende cada uma seu modelito costurado a ouro puro. Mas e nós? Simples mortais, batalhadoras, guerreiras competentes, o que podemos esperar?  Calma, não sofra porque não tem um exclusivíssimo Dior no armário. As grandes maisons sabem que são cobiçadas por nós, maioria de público, e criam coleções prêt-à-porter  devidamente etiquetadas com o potente nome que estão a venda nas lojas com preços mais humanos. Com paciência e sorte encontra-se grandes nomes até nas lojas de segunda mão, os chamados brechós. Mas é coleção prêt-à-porter e não alta costura porque é fabricado em outra escala, por moldes e nunca por medidas. Cientes do poder atrativo que exercem sobre a legião de seguidoras, a Maison também investe em  produtos com larga escala de fabricação como batons por exemplo. Mas em  geral o mais cobiçado produto das dez maisons de alta costura são os perfumes. Será que dentro de um pequeno frasco está todo o glamour que gostaríamos de ter?

Astrid Coningham Sekkel é consultora de moda e blogueira

(PORTAL CIRCUITO MT)

Anúncios