Dois adolescentes, um de 14 e um de 17 anos, foram apreendidos, acusados do assassinato de um professor do Ensino Médio de uma escola estadual de Fortaleza. João Ferreira Filho, 63, levou dois tiros, um na cabeça outro no braço, em casa, no bairro Parque Leblon, em Caucaia. De acordo com a Polícia, os dois rapazes confessaram o crime e afirmaram terem agido por vingança.

Os jovens foram apreendidos por policiais do Ronda de Ações Intensivas e Ostensivas (Raio) que passavam pelo bairro e ouviram três disparos por volta das 13 horas. Ao se aproximar da casa do professor, os PMs perceberam os dois adolescentes tentando fugir. Os jovens foram levados à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA) e, em seguida, encaminhados para a Delegacia Metropolitana de Caucaia. O terceiro tiro não teria atingido o professor.

Segundo o titular da DMC, Idarlan Marques, os adolescentes disseram que o professor tinha envolvimento amorosos com outros rapazes. O menino de 14 anos, conforme afirma o delegado, conta que João Ferreira Filho teria aliciado o irmão mais novo do jovem. Ele, então, juntou-se a um amigo e foi tomar satisfação. “Eles disseram que o professor ainda tentou seduzi-los e foi aí que eles deram os tiros”, conta Marques. O adolescente de 17 anos, segundo o delegado, teria dito que tem uma irmã que foi vítima de estupro e, por isso, teria se solidarizado com o amigo.

Os dois adolescentes devem ser apresentados hoje ao juiz da Vara da Infância e Adolescência da Comarca de Caucaia.

ENTENDA A NOTÍCIA

Caso sejam responsabilizados pela morte do professor, os adolescentes podem ser privados de liberdade por até três anos, como prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

(Angélica Feitosa – O Povo Online)