Os próximos dois shows da cantora de axé Ivete Sangalo, que está internada com quadro de meningite benigna desde o domingo (4), foram cancelados, informa a assessoria de imprensa na manhã desta segunda-feira (5).

As apresentações iriam acontecer no dia 7 de dezembro em Recife (PE) e no dia 10 de dezembro em São Bernardo do Campo (SP). A última apresentação de Ivete Sangalo foi no sábado (3) à noite durante o “Carnatal”, carnaval fora de época no Rio Grande do Norte. 

Boletim médico de Ivete Sangalo (Foto: Reprodução)Boletim médico de Ivete Sangalo (Foto: Reprodução)

Internamento

De acordo com a diretoria médica da unidade de saúde, a cantora apresenta quadro de “meningite benigna não contagiosa”. No boletim médico, foi afastado o diagnóstico de meningite meningocócica C. “A paciente encontra-se em repouso em apartamento, em uso de medicações intravenosas, com quadro neurológico estável, lúcida, orientada e ativa”, informa o Hospital Aliança. Não há previsão de alta médica.

Apesar da classificação ‘benigna’ para enquadrar o tipo de meningite da cantora, o infectologista Marcos Antônio Cyrillo, diretor da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), explica que a classificação não é a mais comum para se referir a casos de meningite. “Provavelmente esse diagnóstico dado pelo boletim médico é de um quadro causado por vírus que não pode ser transmitido pelas vias respiratórias, mas é prematuro dizer isso antes de exames mais elaborados”, afirma o médico.

Os sintomas mais comuns da doença costumam ser a rigidez na nuca, vômitos e dores de cabeça intensas. Para as meningites causadas por vírus, o tratamento costuma durar entre 5 a 7 dias se o paciente não apresentar complicações. Na infecção viral, somente os sintomas são combatidos. Já quando a doença é despertada pela presença de bactérias, o combate se dá por meio de antibióticos. O tratamento costuma durar até 10 dias. “É possível que as meninges fiquem inflamadas mesmo sem a ação de uma causa infecciosa como um vírus ou bactéria”, diz o especialista. “Muitas vezes a causa pode ser inflamatória, reumática e até mesmo vascular”, conclui.

(G1)