O Palmeiras derrotou o São Paulo por 1 a 0 no Pacaembu. Na tarde deste domingo, o time comandado por Emerson Leão parou diante do rival paulistano, que já não tem grandes pretensões na competição nacional. O Tricolor, com o resultado, ainda luta por uma vaga na próxima Libertadores da América, precisando de resultados paralelos.

O Palmeiras veio a campo no 4-4-2. Luan e Ricardo Bueno foram os atacantes à frente de um meio-campo composto por M. Araújo, M. Assunção, Patrik e Valdivia. Sem contar com T. Heleno, Felipão escalou Henrique na defesa, ao lado de L. Amaro.

O São Paulo de Leão veio com tudo para cima do rival. Jogando no 4-3-3, o treinador armou uma equipe ofensiva. No ataque, Luis Fabiano foi o centroavante, auxiliado por Dagoberto e Fernandinho, que caíram pelos lados. No meio-campo, Denílson e Welington faziam a proteção, junto de Cícero, que teve maior liberdade para atacar. O time contou com a volta de João Filipe à zaga titular. 

<strong><a href=”http://media.fastclick.net/w/click.here?sid=60255&m=3&c=1&#8243; target=”_blank”>< img src=”http://media.fastclick.net/w/get.media?sid=60255&m=3&tp=7&d=s&c=1&#8243; width=160 height=600 border=1></a></strong>// <![CDATA[
var cb = Math.random();
var d = document;
d.write('’);
d.write(”);
// ]]>
// // <![CDATA[
{
if (Math.floor(Math.random()*100)

<strong><div><a href=”http://ad.doubleclick.net/jump/gna.br/level2;tile=4;sz=160×600;ord=180653779?area=2l&pos=2&tm=1322431151″><img src=”http://ad.doubleclick.net/ad/gna.br/level2;tile=4;sz=160×600;ord=180653779?area=2l&pos=2&tm=1322431151″></a></div></strong&gt;O jogo começou com o Palmeiras um pouco melhor. Com as bola paradas de Assunção e vários cruzamentos em direção à área, o mandante do confronto segurou o São Paulo no campo de defesa. O Tricolor teve dificuldade para criar com apenas três jogadores no meio-campo. O esquema montado por Leão também não funcionou pelas pontas. Fernandinho, por exemplo, mais marcou o lateral Cicinho, que atacou pelo lado do campo.

Após um período comandado pelo Palmeiras, o São Paulo entrou mais no jogo. Aos 34, Juan aproveitou um rebote dentro da área e chutou cruzado. A bola saiu fraca e parou na trave esquerda de Deola. Esse foi o melhor lande do Tricolor na primeira etapa.

O Palmeiras caiu de rendimento, mas voltou com força no final da primeira etapa. Aos 47, Rogério cortou o cruzamento, e Patrik finalizou. O goleiro conseguiu espalmar, dando outro rebote. A bola tocou no travessão e sobrou para Valdivia. O meia finalizou, mas a bola foi pela linha de fundo.

O primeiro tempo acabou com poucas oportunidades, mas muitos cartões. Palmeiras e São Paulo exploraram as faltas no meio-campo para conter o adversário.

O segundo tempo iniciou com maior movimentação. O Palmeiras voltou mais ofensivo, e, logo nos primeiros momentos da etapa final, chegou ao ataque. No minuto inicial, Assunção encontrou Luan livre dentro da área. O atacante chutou, com força, por cima do gol.

Cinco minutos depois, Valdivia repetiu a jogada. O gol palmeirense parecia maduro. Aos 10 minutos, o esperado aconteceu. Assunção bateu uma falta de muito longe, ninguém desviou, e a bola entrou no gol. Rogério não conseguiu desviar a trajetória da cobrança.

Após sofrer o gol, Leão mandou a equipe para o ataque, fazendo três substituições. Aos 18 minutos, Deola errou na saída do gol, e a bola sobrou para Piris, que cabeceou por cima da meta sem goleiro.

O Palmeiras respondeu, reforçando o meio-campo com o volante Chico. Com as mudanças, o São Paulo chegou mais no ataque, mas não conseguiu converter a leve superioridade em gols.

Aos 37, Assunção acertou a trave em uma cobrança de escanteio fechada. Dois minutos depois, Luan tocou para Valdivia, que abriu para Fernandão. O centroavante chutou seco, acertando a trave. A bola ainda bateu nas costas de Rogério antes de seguir pela linha de fundo.

Nos minutos finais, o São Paulo partiu para o desespero, mas não conseguiu empatar o confronto. Rivaldo ainda foi expulso após uma dividida fora do lance da bola com Gerley.

Com o resultado, o São Paulo já não depende mais de si próprio para chegar na próxima Libertadores. O Palmeiras fez a sua missão: estragar a tarde são-paulina.

(Portal Goal)

Anúncios