O estado de Pernambuco mostra, novamente, sua força política e econômica e leva mais um empreendimento de grande porte para o Complexo Industrial Portuário de Suape. Depois de conseguir uma unidade da montadora Fiat, nossos vizinhos receberão, segundo informações do jornal Valor Econômico, uma fábrica da Volks. Com isso, Pernambuco desbanca estados como Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Minas Gerais, que estavam no páreo para receber o projeto automobilístico.

A instalação da planta da companhia alemã deverá demandar investimentos da ordem de R$ 3,5 bilhões. Se somados aos R$ 3 bilhões da unidade da montadora italiana, serão R$ 6,5 bilhões aportados no estado para geração de emprego e renda em empreendimentos há muito sonhados pelo Ceará.

Prospecção

De acordo com o governador Cid Gomes, a Volks não chegou a manifestar interesse em implantar o empreendimento no Estado. Só neste ano, duas outras montadoras anunciaram a abertura de fábricas no Brasil, nenhuma delas no Estado. No passado, tentou-se prospectar a chinesa Chery. O governador viajou à China ainda em 2008 para pleitear o projeto, e reuniões com a cúpula da empresa para a América Latina foram realizadas, entretanto, em setembro, foi anunciado que a unidade da companhia ficaria em Jacareí, em São Paulo.

A JAC, outra chinesa que anunciou planta no Brasil, tal qual a Volks, não chegou nem a conversar com o governo cearense, e já definiu que sua fábrica ficaria na Bahia, em companhia a Ford que já existe por lá.

Para o economista e consultor internacional Alcântara Macedo, a falta de uma laminadora no Ceará é uma das motivações que impedem a vinda da montadora. “Como uma empresa forte na área metalmecânica pode colocar uma fábrica se não tiver matéria prima perto?”, indaga. Segundo ele, isso deve mudar com a chegada dos empreendimentos de laminação que estão sendo negociados pelo Governo do Estado.

Uma planta de tal envergadura poderia ajudar o Ceará na consolidação de um polo metalmecânico. “O Ceará não está parado, tem mostrado capacitação de negociação grande”, garante.

Ceará só tem a Troller

Por enquanto, o Ceará segue apenas com a sua unidade da Troller (subsidiária da Ford), cuja produção é de cerca de 150 veículos por mês. Para se ter uma ideia, a Volks que chegará a Pernambuco poderá fabricar quase 17 mil automóveis a cada 30 dias, mais de nove vezes a produção anual da Troller.

E mais: será justamente na unidade pernambucana que a Volks produzirá o modelo elétrico do Up!, compacto da montadora alemã.

Os R$ 3,5 bilhões que serão aportados pela Volks terão financiamento do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

A escolha pelo Nordeste – e no caso, pelo Complexo de Suape – estaria relacionada às vantagens logísticas e à facilidade de exportação dos veículos para toda a América Latina.

Oficialmente, a Volkswagen ainda não confirma a instalação de uma montadora no estado de Pernambuco, mas que avalia meios de ampliar a produção brasileira, seja por uma nova unidade ou pela ampliação das já existentes.

Investimento

6,5 bi de reais é o montante que será aportado em Pernambuco para a implantação das fábricas da Volks e da Fiat.

(Diário do Nordeste)

Anúncios