Assembleia dos bancários de SP

Em assembleias realizadas nesta segunda-feira (17), 21º dia de greve nacional, a maioria dos sindicatos de bancários do país aprovou a nova proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), bem como as específicas do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal. As três propostas foram aceitas em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Bahia, Mato Grosso, Pernambuco, Alagoas, Campinas, Uberaba, Londrina, Criciúma, Blumenau, Teresópolis, Vitória da Conquista, Dourados e Campina Grande, entre outros sindicatos.

Várias assembleias ainda se encontram em andamento. Com isso, os bancários que aprovaram as propostas suspendem as paralisações e retornam ao trabalho nesta terça-feira, dia 18. A greve foi a maior realizada pela categoria nos últimos 20 anos.

Poucas assembleias rejeitaram as propostas do BB e Caixa e permanecem em greve. Os funcionários do Banrisul, Banco da Amazônia e Banco do Nordeste do Brasil (BNB) continuam paralisados, cobrando avanços nas negociações específicas.

Avaliação

“A aprovação das propostas coroa mais uma campanha vitoriosa dos bancários, em que enfrentamos um cenário econômico e político adverso. Com unidade nacional, força da mobilização e poder de negociação foi possível arrancar conquistas importantes, como aumento real pelo oitavo ano consecutivo, valorização do piso, maior participação nos lucros e avanços nas condições de trabalho e segurança, sem interferência de atores externos”, avalia Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT e coordenador do Comando Nacional dos Bancários.

“Foi também uma importante vitória política para a classe trabalhadora, pois o resultado da campanha dos bancários vai servir de parâmetro para outras categorias. Derrotamos a visão equivocada de que salário gera inflação. Garantimos a continuidade do modelo de valorização do trabalho, como forma de fortalecer o desenvolvimento econômico com distribuição de renda”, ressalta Cordeiro.

Avanços econômicos e sociais

Com a aceitação da proposta, os bancários conquistam reajuste salarial de 9% (aumento real de 1,5%), valorização do piso da categoria em 12%, que passa para R$ 1.400 (aumento real de 4,3%) e melhorias na Participação nos Lucros e Resultados (PLR), com aumento da parcela fixa da regra básica para R$ 1.400 (reajuste de 27,2%) e do teto da parcela adicional para R$ 2.800 (reajuste de 16,7%).

A proposta dos bancos inclui também avanços sociais. “Uma nova cláusula proíbe a divulgação de rankings individuais dos funcionários, como forma de frear a cobrança das metas abusivas, combatendo o assédio moral”, destaca Cordeiro. “Outra cláusula obriga os bancos a coibir o transporte de numerário por bancários, que deve ser realizado conforme a lei federal nº 7.102/83, através de vigilantes”, salienta.

Os dias de greve não serão descontados, mas serão compensados em até duas horas por dia, de segunda a sexta-feira, até o dia 15 de dezembro e, assim como nos anos anteriores, eventual saldo após esse período será anistiado.

As propostas específicas do BB e da Caixa também apresentam melhorias para os bancários, envolvendo questões de carreira e condições de trabalho, dentre outras. “Entre os principais avanços, destacam-se a PLR social e a contratação de 5 mil empregados na Caixa e a valorização do plano de cargos e salários no BB”, salienta o presidente da Contraf-CUT.

A greve começou no dia 27 de setembro e chegou a paralisar 9.254 agências e vários centros administrativos de bancos públicos e privados em todos os 26 estados e no Distrito Federal.

Resultado das assembleias conforme informações dos sindicatos até 22h30

Sindicato Fenaban Banco do Brasil Caixa
São Paulo Aprovou Aprovou Aprovou
Brasília Aprovou Aprovou Aprovou
Rio de Janeiro Aprovou Aprovou Aprovou
Belo Horizonte Aprovou Aprovou Aprovou
Curitiba Aprovou Aprovou Aprovou
Alagoas Aprovou Aprovou Aprovou
Porto Alegre Aprovou Assembleia terça, 10h Rejeitou
Ceará Aprovou Aprovou Aprovou
Pernambuco Aprovou Aprovou Aprovou
Bahia Aprovou Aprovou Aprovou
Paraíba Aprovou Aprovou Aprovou
Piauí Aprovou Aprovou Aprovou
Mato Grosso Aprovou Aprovou Aprovou
Pará Aprovou Aprovou Rejeitou
Florianópolis Aprovou Aprovou Rejeitou
Campo Grande Aprovou Aprovou Aprovou
Espírito Santo Aprovou Aprovou Aprovou
Rondônia Aprovou Aprovou Aprovou
Acre Aprovou Aprovou Aprovou
Vitória da Conquista (BA) Aprovou Aprovou Aprovou
Londrina (PR) Aprovou Aprovou Aprovou
Campo Mourão (PR) Aprovou Aprovou Aprovou
Paranavaí (PR) Aprovou Aprovou Aprovou
Guarapuava (PR) Aprovou Aprovou Aprovou
Apucarana (PR) Aprovou Aprovou Aprovou
Arapoti (PR) Aprovou Aprovou Aprovou
Cornélio Procópio (PR) Aprovou Aprovou Aprovou
Toledo (PR) Aprovou Aprovou Aprovou
Umuarama (PR) Aprovou Aprovou Aprovou
Chapecó (SC) Aprovou Rejeitou Rejeitou
Extremo Sul (BA) Aprovou Aprovou Aprovou
Uberaba (MG) Aprovou Aprovou Aprovou
Cataguases (MG) Aprovou Aprovou Aprovou
Teófilo Otoni (MG) Aprovou Aprovou Aprovou
Campina Grande (PB) Aprovou Aprovou Aprovou
Dourados (MS) Aprovou Aprovou Aprovou
Rondonópolis (MT) Aprovou Aprovou Aprovou
Simbama (MT) Aprovou Aprovou Aprovou
Itaperuna (RJ) Aprovou Aprovou Aprovou
Macaé (RJ) Aprovou Aprovou Aprovou
Nova Friburgo (RJ) Aprovou Aprovou Aprovou
Sul Fluminense (RJ) Aprovou Aprovou Aprovou
Vale do Paranhana (RS) Aprovou Aprovou Aprovou
Assis (SP) Aprovou Aprovou Aprovou
Bragança Paulista (SP) Aprovou Aprovou Aprovou
Jundiaí (SP) Aprovou Aprovou Aprovou
Limeira (SP) Aprovou Aprovou Aprovou
Vale do Ribeira (SP) Aprovou Aprovou Aprovou
Taubaté (SP) Aprovou Aprovou Aprovou
Campinas (SP) Aprovou Aprovou Aprovou
Limeira (SP) Aprovou Aprovou Aprovou
Blumenau (SC) Aprovou Aprovou Aprovou
Limeira (SP) Aprovou Aprovou Aprovou
Criciúma (SC) Aprovou Aprovou Aprovou
Feira de Santana (BA) Aprovou Aprovou Aprovou
Juiz de Fora (MG) Aprovou Aprovou Aprovou
Angra dos Reis (RJ) Aprovou Aprovou Aprovou
Baixada Fluminense (RJ) Aprovou Aprovou Aprovou
Niterói (RJ) Aprovou Aprovou Aprovou
Três Rios (RJ) Aprovou Aprovou Aprovou
Alegrete (RS) Aprovou Aprovou Aprovou
Araraquara (SP) Aprovou Aprovou Aprovou
Catanduva (SP) Aprovou Aprovou Aprovou
Guarulhos (SP) Aprovou Aprovou Aprovou
Mogi das Cruzes (SP) Aprovou Aprovou Aprovou
ABC (SP) Aprovou Aprovou Aprovou
Presidente Prudente (SP) Aprovou Aprovou Aprovou
Barretos (SP) Aprovou Aprovou Aprovou
Irecê (BA) Aprovou Aprovou Aprovou
Cariri (CE) Aprovou Aprovou Aprovou
Naviraí (SP) Aprovou Aprovou Aprovou

Fonte: Contraf-CUT

Anúncios