Uma megaoperação para enfrentar a exploração sexual, tráfico de seres humanos e entorpecentes, na Praia de Iracema, foi feita na madrugada de sábado, 15. Foram envolvidos 260 agentes públicos e dezenas de viaturas, cujas ações foram articuladas pela Coordenadoria de Integração e Planejamento Operacional (COPOL) da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), por determinação do Cel PM Francisco José Bezerra Rodrigues. A operação é resultado de uma força-tarefa integrada pela Polícia Federal, Polícia Militar, Policia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Juizado da Infância e da Juventude, Prefeitura Municipal de Fortaleza.

O Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (BPtur) diz que a força-tarefa quis intensificar as ações operacionais integradas de segurança pública na Praia de Iracema, por haver estabelecimentos que abusam na emissão sonora e favorecem à prostituição e à criminalidade no bairro. De acordo com o Batalhão, o tráfico e o consumo de drogas e entorpecentes são os principais pontos a serem combatidos.

De acordo com as informações do BPtur, a operação embargou bares e boates, por procedimentos penais, como tráfico de cocaína, desacato à autoridade e agressão, sendo os dois últimos crimes cometidos por estrangeiros. Foram entrevistadas 46 mulheres em situação de prostituição, sendo uma menor de idade, que foi encaminhada ao Conselho Tutelar. Também foram recolhidas mesas e cadeiras das calçadas públicas, inclusive carrinhos de ambulantes que vendem bebida. A operação notificou estabelecimentos com emissão sonora abusiva e inadequação às normas de segurança contra incêndio e sanitárias.

As notificações de trânsito somam em 26, além de seis apreensões de veículos, quatro recolhimentos de CNH e de uma mototáxi e quatro notificações a táxis.

O Batalhão diz que as operações integradas serão intensificadas na área, principalmente, na rua dos Tremembés, palco de concentração da maioria desses bares e boates.

(O Povo Online)