A Federação Nacional de Bancos (Fenaban) e o Comando Nacional dos Bancários se reúnem nesta sexta-feira para debater as negociações salariais que poderão acabar com a greve da categoria, que entra no 18º dia.

 

As conversas da quinta-feira, que ocorreram em um hotel na região central da capital paulista, não tiveram sucesso. Foi a primeira rodada de negociação depois do início do movimento, no último dia 27.Os bancos apresentaram nova proposta de reajuste de 8,4%, mas o plano foi rejeitado pelos dirigentes sindicais. Os bancários reivindicam reajuste de 12,8%, o que significa 5% de aumento real. Além da elevação dos salários, os bancários querem maior participação nos lucros e resultados, fim da rotatividade dos empregos e melhores condições de trabalho.A greve paralisou 9.254 agências e vários centros administrativos de bancos públicos e privados em todo País.

 

O balanço foi feito pela Contraf-CUT a partir dos dados enviados pelos sindicatos até as 18h da quinta-feira. O Comando Nacional se reunirá com as direções do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, em São Paulo, para retomar as negociações. Também ocorrem nesta sexta-feira novas rodadas com as direções do Banco da Amazônia, em Belém, e com o Banco Nordeste do Brasil (BNB), em Fortaleza, para tratar igualmente das demandas específicas dos trabalhadores.

(Portal Terra)

Anúncios