Bancários em greve realizam enterro simbólico em protesto contra interdito proibitório. (Foto: Drawlio Joca/Divulgação)

O Sindicato dos Bancários do Ceará realizou nesta quarta-feira (5), nono dia de greve da categoria, um velório simbólico dos bancos do estado. Em nota, o sindicato diz que o evento é um protesto contra a ação dos bancos que tenta “frear” o movimento grevista.

O protesto passou por quatro agências bancárias de Fortaleza, com direito a à marcha fúnebre, velório, viúva e padre.

O Bradesco conseguiu na Justiça na terça-feira o interdito proibitório, que impede que os grevistas tentem bloquear a entrada aos bancos. A assessoria de imprensa do banco diz que não comenta manifestações grevistas. Em nota, a assessoria do banco diz que o interdito garante o cumprimento do “direito dos funcionários que desejam trabalhar e dos clientes e usuários que precisam utilizar os serviços bancários”.

A manifestação foi acompanhada ainda pela apresentação artística por músicos cantando o cordel “A Peleja do Monstro Presença para Derrotar a Deusa Greve”, que narra a história da “intransigências” dos bancos sob o ponto de vista dos funcionários.

Os bancários entraram em greve por tempo indeterminado, após a quinta rodada de negociações com a Fenaban, ocorrida no dia 23. A proposta patronal contemplava reajuste de 8% sobre os salários, o que representa aumento real de 0,56%, segundo a Contraf. A reivindicação da categoria é de 12,8% de reajuste, sendo 5% de aumento real.

Os bancários pedem, ainda, valorização do piso, maior Participação nos Lucros e Resultados (PLR), mais contratações, fim da rotatividade, melhoria do atendimento aos clientes, fim das metas abusivas e do assédio moral, mais segurança e igualdade de oportunidades.

(G1 Ceará)

Anúncios