A estudante Verônica Verone, de 18 anos, suspeita de matar o namorado num motel em Niterói, no Rio de Janeiro, vai a júri popular. A decisão é do juiz Peterson Barroso Simões, da 3ª Vara Criminal de Niterói e foi publicada nesta sexta-feira no Diário da Justiça. O empresário Fábio Gabriel Rodrigues, de 33 anos, morreu enforcado no dia 14 de maio.

A defesa de Vêronica alegou que ela seria inimputável por sofrer de problemas mentais. Mas o juiz não aceitou a tese. De acordo com ele, o exame mental da acusada apontou que a jovem era inteiramente capaz de entender o caráter ilícito do fato.

Segundo Simões, Verônica tem que ser julgada por homicídio triplamente qualificado: por motivo torpe, meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa da vítima. Porém, ele descartou a denúncia do Ministério Público de que a acusada também deveria responder por ocultação de cadáver.

(Sidney Rezende)