A Fundação Carlos Chagas (FCC) será responsável pela organização do concurso público do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), segundo o órgão. O tribunal oferta 45 vagas. A data de inscrição não foi divulgada.

No último dia 12, a Corte do TRE-CE havia aprovado, por unanimidade, a contratação do Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe/UNB), que apresentou a menor proposta de preço. O Cespe/UNB desistiu de realizar o concurso público do tribunal alegando restrição orçamentária.

Após ser comunicado da desistência do Cespe/UNB, o presidente do TRE-CE, desembargador Ademar Mendes Bezerra, decidiu oficiar a Fundação Carlos Chagas (FCC) para realizar a seleção pública. A Fundação Carlos Chagas apresentou a segunda menor proposta, de acordo com o tribunal. A Esaf desistiu de participar da cotação, de acordo com o TRE.

No concurso autorizado pelo TRE-CE, serão oferecidas 17 vagas para analista judiciário e 28 para técnico judiciário.

Para analista judiciário as vagas são distribuídas da seguinte forma: área judiciária (8); área administrativa (3); área administrativa – contabilidade (2); área de apoio especializado – análise de sistemas (1); área de apoio especializado – engenharia civil (1); área de apoio especializado – engenharia elétrica (1); área de apoio especializado – psicologia (1).

Para técnico judiciário as vagas são para área administrativa (19); área de apoio especializado – programação de sistemas (4) e operação de computadores (5).

(G1)

Os aprovados preencherão cargos da Secretaria do TRE e nos Cartórios Eleitorais do Estado do Ceará.

Anúncios